Estados Unidos leva susto no início, mas atropela Venezuela no basquete masculino

Norte-americanos sofreram no primeiro quarto, mas abriram grande vantagem e não tiveram problemas para vencer

Estados Unidos leva susto no início, mas atropela Venezuela no basquete masculino
(Foto: Reprodução / Twitter Rio 2016)
Estados Unidos
113 69
Venezuela

O primeiro quarto assustou, mas o 'agora vai' da Venezuela não durou muito. Com Paul George e Kevin Durant inspirados e o time marcando muitos pontos, os Estados Unidos deixaram o duro início para trás e massacraram os venezuelanos, como já era esperado. Os torcedores presentes na Arena Carioca 1 viram mais um show e o placar de 113 a 69 para o Dream Team.

De todo elenco norte-americano, apenas Klay Thompson, que jogou quase 15 minutos, não pontuou. Quem mais acertou cestas foi Paul George, com 20. Jimmy Buttler e Kevin Durant fizeram 17 e 16 pontos respectivamente. Na Venezuela, John Cox foi o cestinha e acertou 19 pontos. Gregory Echenique foi responsável por 18 pontos venezuelanos.

Mesmo com o jogo ganho, os norte-americanos continuaram com um desempenho impecável e só aumentaram os bons números nas estatísticas. Foram nove bolas de três e 84% dos lances livres certos, além de quatorze rebotes ofensivos e vinte e oito defensivos. A Venezuela acabou errando muitas cestas de dois pontos, com apenas 37% de acertos.

Com o resultado, os Estados Unidos chegam a duas vitórias, assim como a Austrália, que venceu a Sérvia mais cedo. No Grupo A, a França ainda enfrenta a China em confronto entre derrotados na primeira rodada.

Venezuela surpreende no primeiro quarto, mas diminui ritmo no segundo

Quem esperava um início arrebatador da seleção norte-americana se enganou. O Dream Team sofreu tentando se distanciar no placar e não conseguiu tirar a Venezuela da cola. O primeiro quarto venezuelano foi tão forte que eles chegaram a assumir a ponta momentaneamente e empataram diversas vezes, incluindo quando o sinal tocou anunciando o fim dos minutos iniciais. O placar marcava 18 a 18.

Entretanto, o sonho venezuelano acabou cedo e logo os Estados Unidos voltaram a normalidade, acertando diversos lances, bolas de três e abrindo grande vantagem no placar. O domínio foi tão grande que a parcial no segundo quarto foi de 30 a 8, um verdadeiro massacre norte-americano contra uma venezuela que não conseguia mais segurar o Dream Team. As equipes foram para o intervalo com o placar em 48 a 26.

Estados Unidos faz ótimo segundo tempo e ganha fácil

O terceiro período teve equilíbrio nas parciais, com 27 a 25 para os norte-americanos. Entretanto, a grande vantagem aberta no segundo quarto não deixou que a Venezuela encostasse no placar, impedindo que a surpresa do início se repetisse. Acertando muitas bolas de três e vendo o adversário perder o tempo da posse, os Estados Unidos só administraram o resultado e entraram no quarto final com 75 a 51 no marcador.

O último quarto continuou como os outros e teve mais show norte-americano. Assim como no segundo período, as bolas voltaram a cair sempre e o Dream Team fez ótima parcial de 38 a 18, ampliando mais ainda a vantagem e deixando a Venezuela para trás de vez e a torcida muito empolgada na Arena Carioca 1. Encerrando o segundo jogo das equipes na Olimpíada, o placar ficou 113 a 69.

As equipes voltam à quadra apenas na quarta-feira (10) para seguir em busca da classificação.