Com grande atuação de Luis Scola, Argentina vence a segunda seguida e lidera o grupo B

Laprovittola e Ginobili também foram fundamentais na vitória decidida no fim do jogo. Pelo lado croata, Bogdanovic e Saric tentaram, sem sucesso, impedir a derrota. Argentina lidera o grupo e a Croácia vai para um jogo-chave contra o Brasil.

Com grande atuação de Luis Scola, Argentina vence a segunda seguida e lidera o grupo B
(Foto: Reprodução/ FIBA)
Argentina
90 82
Croácia

Fechando o dia no grupo B, Argentina e Croácia se enfrentaram na Arena Carioca 1 buscando a segunda vitória na competição. Após vencer a Nigéria na estreia, Sérgio "Oveja" Hernandéz mandou a quadra o seguinte quinteto da Argentina: Facundo Campazzo, Emanuel Ginobili, Patrício Garino, Luis Scola e Andrés Nocioni. Já pelo lado da Croácia, que venceu a Espanha na estreia, o técnico Aleksandar Petrovic mandou a quadra o seguinte quinteto: Poko Ukic, Krunoslav Simon, Bojan Bogdanovic, Dario Saric e Miro Bilan.

A partida começou na velocidade e se a Argentina começou errando muitos arremessos de quadra, a seleção croata explorou a movimentação e abriu 11 a 5. Os argentinos reagiram com quatro pontos seguidos de Luis Scola, que jogará essa temporada no Brooklyn Nets da NBA, trazendo a diferença para apenas dois pontos, 11 a 9. Na metade final do quarto, a bola de três da seleção argentina passou a cair e, contando com um endiabrado Scola (que anotou 13 pontos no período), virou o jogo para 19 a 18. No minuto final, a Croácia chegou a virar novamente e abrir três pontos, mas os argentinos reagiram e o quarto terminou empatado: 22 a 22.

No segundo quarto o jovem Gabrie Deck entrou e antou os quatro primeiro pontos do período, fazendo com que a Argentina abrisse sua maior vantagem na partida, 26 a 22. Após as duas equipes trocarem cestas, Nico Laprovittola, velho conhecido dos torcedores brasileiros (principalmente do Flamengo), anotou duas bolas de três, abriu 39 a 31, e forçou o pedido de tempo de Aleksandar Petrovic, técnico croata. Após o tempo, a Croácia reagiu e emplacou uma corrida de 9 a 2, cortando a desvantagem para apenas um ponto, mas nos segundos finais Scola e Carlos Delfino deram números finais ao quarto: Argentina 46 a 40 (24 a 18 para os argentinos no segundo período).

Na volta do intervalo, a seleção argentina seguiu superior e logo no primeiros dois minutos fez uma corrida de 12 a 3, abrindo 58 a 43, aproveitando a fraqueza emocional dos croatas que levaram duas faltas técnicas, que teve que parar o jogo. Após o tempo, a Croácia errou na saída de bola e Scola anotou mais três pontos, jogando a vantagem para 18 pontos, 61 a 43. A partir disso, os hermanos só precisaram administrar a vantagem, e com uma partida perfeita como um todo, foram para o último quarto vencendo por dezenove pontos, 73 a 54 (Argentina 27 a 14 no quarto). 

No último quarto a seleção croata acordou e nos primeiros dois minutos, com uma grande contribuição de Savic, fizeram uma corrida de 13 a 2, trazendo a desvantagem para apenas oito pontos, 75 a 67. Aí entrou em ação Emanuel Ginobili para recolocar a Argentina mais tranquila: o experiente jogador do San Antonio Spurs anotou seis pontos seguidos e recolocou a vantagem em treze pontos, 81 a 68, mas após isso saiu para descansar e viu a Croácia retornar à partida, com 81 a 73, sendo precisa a volta dele na partida, faltando três minutos para o fim do jogo. Mas nem Manu pôde salvar, pois Hesonja anotou duas bolas de três, trouxe o placar para 85 a 79, e forçou o pedido de tempo de Sérgio "Oveja" Hernández. Após o tempo, a seleção croata diminuiu ainda mais a diferença para quatro pontos, mas novamente o desequilíbrio emocional atacou e com Petrovic expulso após a segunda falta técnica, a Argentina enfim respirou e venceu a segunda partida nos Jogos Olímpicos, 90 a 82, e lidera o grupo B com 4 pontos e +36 de saldo de cestas. Na próxima rodada, a Argentina vai enfrentar a Espanha, enquanto a Croácia vai enfrentar o Brasil, ambas as partidas serão na quinta-feira (11).

Destaques do jogo:

Luis Scola (ARG)- 23 pontos e 9 rebotes;

Facundo Campazzo (ARG)- 11 pontos e 8 assistências;

Manu Ginobili e Nicolás Laprovittola (ARG)- 13 pontos cada;

Bojan Bogdanovic (CRO)- 18 pontos e 7 rebotes; 

Dario Saric (CRO)- 19 pontos e 10 rebotes;

Mario Hesonja (CRO)- 18 pontos e 7 rebotes.