Reservas brilham, França humilha Venezuela e garante a classificação para as quartas de final

Elenco francês entra no terceiro quarto e leva o país à uma vitória incontestável e arrasadora contra os venezuelanos. Venezuela fica em situação muito delicada na busca pela quarta posição do grupo A.

Reservas brilham, França humilha Venezuela e garante a classificação para as quartas de final
(Foto: Reprodução/ FIBA)
França
96 56
Venezuela

Na noite dessa sexta-feira (12), França e Venezuela se enfrentaram na Arena Carioca 1 em partida válida pela quarta rodada do grupo A do basquete masculino. A França, na 3ª posição, foi à quadra escalada pelo técnico Vincent Collet com: Tony Parker, Nando De Colo, Nicolas Batum, Boris Diaw e Rudy Gobert. Já a Venezuela, 5ª colocada do grupo, foi mandada à quadra pelo técnico Nestor "Che" Garcia com: David Cubillan, Jose Vargas, John Cox, Miguel Ruiz e Gregory Echenique.

A partida começou equilibrada, com as duas equipes usando o jogo dentro do garrafão e a França abriu logo 8 a 4 nos três primeiros minutos, mas David Cubillan anotou seis pontos seguidos (em duas bolas de três) e fez a partida ficar empatada em 10 a 10. No restante do quarto o equilíbrio se manteve e a Venezuela ganhava por 18 a 17 até os 40 segundos finais do quarto, quando a frança fez 6 a 0 e terminou o período ganhando por 23 a 18.

No segundo quarto a Vinotinto começou errando demais mas a França não aproveitou e quando a Venezuela aproveitou um erro francês, trazendo novamente a desvantagem para cinco pontos, 27 a 22, o técnico francês parou o jogo. Após o tempo, a França continuou melhor e após abrir 32 a 24, o "Che" Garcia parou a partida pela primeira vez. Após o tempo, a equipe venezuelana reagiu e engatou uma corrida de 4 a 0, cortando a diferença para seis pontos, 34 a 28.Mas aí entrou em ação o experiente Tony Parker: o camisa 9 tomou conta do fim do segundo quarto e levou a seleção francesa à maior vantagem do jogo, indo para o intervalo ganhando por 42 a 30 (França 19 a 12 no período).

Na volta do intervalo os erros persistiram, dos dois lados, e as poucas bolas que caíram até a metade do quarto e a França aproveitou para abrir mais ainda, 51 a 36, com boa participação de Nando De Colo. E a vantagem só aumentou, pois a Venezuela contunuou errando muito e a rotação francesa seguiu com um bom nível, encerrando o quarto em 66 a 47 (França 24 a 17 no quarto).

No quarto final, a França, com o quinteto reserva, jogou com a vantagem e aproveitando do emocional abalado dos venezuelanos, usou de passes de efeito para ampliar a vantagem nos três minutos iniciais, forçando mais um tempo de Nestor Garcia, 73 a 50. Após o tempo, o massacre só aumentou pois a Venezuela entregou os pontos e os reservas franceses fizeram um "show-time" e detonaram os venezuelanos, ganhando por 96 a 56. 

Na próxima rodada a França encara os Estados Unidos, enquanto a Venezuela encara a Austrália.

Destaques do jogo:

Tony Parker (FRA)- 14 pontos e 3 assistências;

Joffrey Lauvergne (FRA)- 17 pontos e 4 rebotes;

Thomas Huertel (FRA)- 11 pontos e 8 assistências;

Charles Kahudi (FRA)- 6 pontos e 12 rebotes;

Gregory Echenique (VEN)- 12 pontos e 3 rebotes; 

Nestor Colmenares (VEN)- 10 pontos, 4 rebotes e 4 assistências.