Após pensar em aposentadoria, Derrick Rose se reapresenta ao Cleveland Cavaliers

Mais uma vez prejudicado por lesões, armador deixou de lado os rumores sobre desistir do basquete e voltou aos treinos no Cavs

Após pensar em aposentadoria, Derrick Rose se reapresenta ao Cleveland Cavaliers
(Foto: Rob Carr/Getty Images)

Com grande retrospecto de lesões em sua carreira, Derrick Rose novamente tem sido bastante prejudicado em mais uma temporada na NBA. Eleito MVP em 2011 e agora armador do Cleveland Cavaliers, Rose chegou a cogitar a aposentadoria nas últimas semanas, mas nesta segunda-feira (4) retornou ao centro de treinamento dos Cavs na tentativa de se recuperar e voltar às quadras.

Derrick Rose tem 29 anos e disputa sua nona temporada na NBA, o craque que foi draftado pelo Chicago Bulls e começou sendo grande promessa na liga, viu a sua carreira entrar para outro rumo revido as graves lesões que sofreu.

Após nova lesão no tornozelo, Rose pediu tempo de afastamento para os Cavaliers para repensar sobre o seu futuro e tomar a decisão de terminar a sua carreira ou continuar jogando. Depois de algumas semanas, Rose se reapresentou aos Cavs visando continuar na temporada. O armador tem contrato de um ano com o Cleveland e ao final da temporada voltará a ser free agent.

Após o retorno de Rose, o diretor geral dos Cavs fez questão de falar publicamente sobre a situação e apoio ao jogador que ainda não tem data para voltar às quadras. “Tem sido um período bem difícil e desafiador para o Rose. O que podemos garantir é todo o apoio e paciência para que ele faça tudo no seu devido tempo, volte para o dia-dia do clube e para a quadra”, disse Koby Altman.

Nesta temporada atual, Derrick Rose disputou apenas sete das 23 partidas dos Cavs em 2017/18. Contrato pela franquia a pedidos de LeBron James, Rose possui nesta temporada médias de 14.3 pontos e 1.7 assistências por partida. Um início bastante interessante na temporada.

Ex-jogador do Chicago Bulls e grande promessa da NBA com um futuro muito promissor devido ao seu ótimo início, o MVP dos Bulls em 2010/11 soma na carreira uma média de 19.4 pontos e 5.9 assistências por partida, além de três lesões gravíssimas perdendo muitas temporadas seguidas.