Em atuação de gala, Raptors atropelam Celtics em casa e encostam na liderança do Leste

Com uma partida brilhante dos reservas, o time da casa domina praticamente o jogo inteiro e não dá chances para a equipe de Boston, que vê sua liderança da conferência leste ameaçada

Em atuação de gala, Raptors atropelam Celtics em casa e encostam na liderança do Leste
Foto: Divulgação/Toronto Raptors
Toronto Raptors
111 91
Boston Celtics

O Toronto Raptors, na noite desta terça-feira (6), recebeu o Boston Celtics no Air Canada Centre e bateu os adversários por 111 a 91, placar esse que não refletiu o tamanho da superioridade que o time da casa teve na maior parte da partida, onde o marcador chegou a ficar em 29 pontos de diferença. Os Raptors se aproveitaram de seu ataque fulminante (com destaque para o time reserva) para sufocar os Celtics, que não se encontraram em quadra, erraram muito e sofreram com atuações apagadas de alguns importantes jogadores com Al Horford, que anotou apenas 2 pontos.

Com essa vitória importante, os canadenses encostaram na liderança da conferência leste com 37 vitórias (contra 39 dos americanos) e ainda com dois jogos a menos. Para empatar com o time de Boston, os Raptors recebem o New York Knicks em casa. Já os Celtics tentarão se consolidar no topo contra o Washington Wizards fora de casa para manter uma regularidade.

No primeiro tempo, os reservas brilham e Raptors tem atuação perfeita

Que primeiro tempo o time da casa fez. Se apoiando em um jogo veloz e nos contra-ataques, a franquia do Canadá começou vencendo por 22 a 18 no primeiro quarto, com o grande destaque da partida Kyle Lowry jogando o fino. No segundo quarto o passeio foi ainda maior, chegando a ter 21 pontos de diferença no placar em determinado momento e foi aí que o banco se destacou: os jogadores principais de Toronto foram descansar e os reservas conseguiram manter o mesmo nível de jogo, com nomes como C.J. Milles fazendo uma bela atuação e pressionando muito o time dos Celtics, que falhou tanto no ataque quanto na marcação e virou uma presa fácil para o elenco equilibrado dos anfitriões.

O atropelamento segue na segunda etapa e os canadenses chegam perto de fazer história

A equipe celta segue tendo dificuldades, com grandes jogadores como Horford e Jayson Tatum sendo anulados pela defesa da casa e anotando pontuações míseras em toda a partida (2 e 4 pontos, respectivamente) e com Kyrie Irving até fazendo um bom jogo nos 22 minutos que ele participou, porém sua atuação isolada não foi o suficiente para evitar a dura derrota e escancarar os problemas coletivos de sua equipe.

O time de Toronto, em certa parte do jogo, chegou muito perto de alcançar uma marca histórica: a maior vitória dos Raptors em cima dos Celtics na história do confronto tinha sido por 31 pontos de vantagem, e durante vários períodos no segundo tempo a diferença chegou a 22, 27 e até alcançou incríveis 29 pontos. Entretanto, os visitantes conseguiram alguma melhora no último quarto, com Irving acertando dois arremessos de 3 pontos e o placar termina em "apenas" 10 pontos de diferença, resultado esse que saiu barato para os celtas tamanha a superioridade técnica de seus adversários na partida. 

Os grandes destaques do jogo foram  Kyle Lowry (23 pontos, 8 rebotes e 4 assistências) e C.J. Miller (20 pontos, 1 rebote e 3 assistências) pelo lado dos Raptors e Terry Rozier (principal jogador de Boston no jogo, com 18 pontos, 5 rebotes e 4 assistências) e Kyrie Irving (17 pontos e 3 assistências) pelo lado dos Celtics.