Conheça Duda, o bicampeão mundial de salto em distância

O bicampeão mundial de atletismo projeta participação nas Olimpíadas Rio 2016 e diz não estar pressionado por estar no Brasil

Conheça Duda, o bicampeão mundial de salto em distância
Conheça Duda, o bicampeão mundial de salto em distância

Mauro Vinícius Hilariano Lourenço da Silva, mais conhecido como Duda, é um atleta brasileiro, nascido em São Paulo, com especialidade em Salto em Distância e é bicampeão mundial em pista coberta. Seu primeiro ouro venho no Mundial Indoor de Atletismo de 2012 em Istambul, onde marcou 8,23m. Com o ouro Duda bateu o recorde de Maurren Maggi que foi prata no mundial de Valência em 2008, e cinco anos antes ela tinha levado o bronze.

No dia 8 de março de 2014, no Campeonato Mundial de Atletismo em Sopot na Polônia Duda garantiu seu segundo ouro, se tornando o primeiro brasileiro campeão mundial de salto em distância indoor marcando 8,28m.

Neste mês começaram, no estádio Engenhão no Rio de Janeiro, os jogos de atletismo preparatórios para as Olimpíadas 2016 , chamados de evento-teste, onde os atletas se autoavaliam e fazem os ajustes necessários para ir aos jogos olímpicos. A expectativa do Brasil  de alcançar outro índice olímpico, estava com Mauro Vinícius, o Duda. Mas , a torcida vai ter que esperar um pouco mais. O atleta atingiu 7.71m, abaixo dos 8.15m que garantiriam sua participação nos Jogos Olímpicos Rio 2016, e ficou com o bronze. Duda explicou: "Faltou a experiência de competir aqui. É uma pista muito boa e que eu fui melhorando de acordo com os saltos que eu fui fazendo, porque me adaptei a ela".

Duda apontou Estados Unidos como referência ao atleta que quiser se desenvolver e lamentou que a Copa do Mundo tenha trazido mais investidores do que as Olimpíadas. "Se você ficar só competindo no Brasil... Aqui as coisas não funcionam como deveriam. A questão é a descoberta de talentos, e principalmente de incentivo. E incentivo eu não estou falando em dinheiro. Quando eu comecei no atletismo não sabia que tinha dinheiro. Comecei tarde, com 17 anos. Falta o despertar do jovem pelo atletismo. Buscar os talentos e descobrir. O Brasil é muito grande para ter pouca gente. A descoberta de talentos leva até 10 anos. Em uma modalidade individual como o atletismo, com várias provas, não é da noite para o dia que ele vai se tornar um atleta olímpico".

No momento ele aguarda agora seu próximo desafio que será neste domingo (22). Duda terá sua próxima oportunidade de se garantir nas Olimpíadas 2016, com o troféu Íbero-Americano no Engenhão. A final do salto em distância está marcada para 16h10. A competição se estende até segunda-feira. Duda comentou à imprensa sobre ter ficado fora do mundial de março, onde teve uma lesão e não conseguiu alcançar os índices: "O índice vai ser uma questão de tempo e de preparação. Às vezes a performance não virá no tempo certo, mas no projetado pelo treinador, o Aristides (Junqueira). Espero que consiga chegar perto ou até passar esse índice logo. Nós nos impusemos a pressão. Mas não estou me sentido pressionado. Claro que como o evento é no Brasil não tem como falar que não está..." .