Brasil fica em sexto na final masculina de ginástica artística por equipes

Brasileiros fazem boa série, mas não conseguiram superar os oponentes e ficam de fora do pódio

Brasil fica em sexto na final masculina de ginástica artística por equipes
Arthur Nory (Foto: Reprodução/Getty Images)

Pela primeira vez em uma Olimpíada, o Brasil disputou uma final masculina de ginástica artística por equipes com o grupo completo. Na tarde desta segunda-feira (8), os atletas brasileiros fizeram uma boa apresentação na Arena Olímpica, no Rio, mas ficaram com a sexta colocação da classificação geral.

Francisco Barreto abriu os trabalhos nas argolas, cravou a série e obteve uma pontuação melhor do que na classificatória. Sérgio Sasaki foi o segundo a se apresentar. Ele também obteve uma melhora significativa em relação à prova passada. Arthur Zanetti veio na sequência. Apenas um passo na saída fez o atleta perder alguns pontos, mas assim como os companheiros, superou sua nota anterior. A estratégia do atleta é fazer uma apresentação mais difícil na final individual nas argolas.

O segundo aparelho disputado foi o salto. Diego Hypolito conseguiu cravar e melhorar sua nota na classificação. Arthur Nory e Sasaki deram um show na apresentação, levantaram a platéia e conseguiram uma ótima pontuação. Os brasileiros pontuaram menos no salto e mais nas argolas nesse segundo dia de competição.

Na barra paralela, Nory fez uma boa série. Francisco Barreto se apresentou em seguida e Sasaki teve a melhor nota nesse aparelho: 15.133. Na barra fixa, Arthur Nory levanta a torcida mais uma vez e seguiu pontuando bem na atuação. Barreto cravou a série no aparelho. Sérgio Sasaki foi o último a se apresentar. Ele trouxe uma dificuldade nas piruetas, mas pecou na saída. Os jurados descontaram na nota e a plateia vaiou bastante.

No quinta rotação, Sasaki sofreu duas quedas no salto e perdeu muitos pontos. Em sua apresentação, Nory pisou fora da área e também foi penalizado. Mesmo assim, sorriu bastante para o público. Diego Hypólito saiu aplaudido da série.

O último aparelho, o cavalo com alças, os brasileiros fizeram uma boa série, mas não conseguiram superar os oponentes, cairam pra sexto e ficaram de fora do pódio.