Mesmo abatida com eliminação, Marta afirma: "Nada vai tirar o brilho do nosso trabalho"

Marta foi consolada pelas jogadoras da Suécia e lamentou nova eliminação

Mesmo abatida com eliminação, Marta afirma: "Nada vai tirar o brilho do nosso trabalho"
(Foto: Leonhard Foeger / Reuters)

Craque da seleção feminina de futebol, Marta viveu nesta terça-feira (16), no Maracanã, mais uma eliminação amarga e viu o antigo sonho da conquista de uma medalha olímpica chegar ao fim mais uma vez ao ser derrotada nas semifinais pela Suécia por 4 a 3, em disputa de pênaltis. A camisa 10 não escondeu sua tristeza após a eliminação: chorou em campo e foi consolada pelas suecas. A jogadora esteve presente também  nos vice-campeonatos nos Jogos de Atenas (2004) e Pequim (2008).

"A gente sabia que elas iam entrar dessa maneira, o jogo delas é esse. A gente devia ter feito (o gol) durante a partida, pois sabemos que pênaltis é loteria. Assim como ganhamos contra a Austrália, elas poderiam ganhar da gente também. Mas nada vai tirar o brilho do trabalho que a gente fez durante esse período. Temos a briga pelo bronze e vamos até o fim", disse Marta. 

Com passagem pelo futebol sueco, Marta recebeu apoio das jogadoras da Suécia. A camisa 10 apontou que as suecas elogiaram a atuação brasileira e demonstraram lamento por terem sido as responsáveis pela eliminação das donas da casa

"Agora a gente tem que juntar os pedaços de tudo isso e ser forte novamente para tentar brigar pelo bronze", finalizou a craque. 

Após de não conseguir aproveitar as boas chances que teve no tempo regulamentar e na prorrogação, o Brasil perdeu para a Suécia depois que Cristiane e Andressinha desperdiçaram suas cobranças, defendidas por Lindhal, enquanto do outro lado apenas Asllani desperdiçou a chance. 

Destaque da classificação brasileira à semifinal, a goleira Bárbara resumiu a derrota nas penalidades máximas como falta de sorte.

"Acho que infelizmente não tivemos a sorte do jogo anterior. Lutamos de igual para igual, e elas foram excelentes também.Nos pênaltis, não tivemos tanta sorte", declarou. 

Agora, as meninas voltam a campo no próximo sábado, em Belo Horizonte, às 13h (de Brasília), para disputar a medalha de bronze contra o Canadá.