Prova feminina do Ciclismo de Estrada tem vitória holandesa e recorde brasileiro

Prova com menos duração é marcada por acidente grave nos quilômetros finais, surpresa nos últimos metros e marca história para o Brasil

Prova feminina do Ciclismo de Estrada tem vitória holandesa e recorde brasileiro
Ciclistas largam no Forte de Copacabana em tarde nublada e com muito vento. Foto: Getty Images/Pool

Fazendo o mesmo trajeto da prova masculina, porém com menos voltas nos circuitos de Grumari e Vista Chinesa, as 68 atletas do Ciclismo de Estrada saíram, na tarde deste domingo, precisamente às 12h15, do Forte de Copacabana. 

A equipe Holandesa era a favorita ao pódio, com a medalhista de ouro nos Jogos de 2012, Marianne Vos, Ellen Van Dijk, Annemiek Van Vleuten e Anna Van Der Breggen. Porém, Alemanhã, Bélgica, Estados Unidos e Itália também se colocaram na disputa. 

A belga Lotte Kopecky predominou na liderança durante boa parte da prova, até a primeira subida do circuito de Grumari, quando perdeu força e acabou absorvida pelo pelotão. 

Durante a última volta em Grumari, Anne Cordon, da França assumiu a liderança e se manteve assim até a descida rumo à orla da praia da Reserva, na Barra, quando o pelotão a absorveu. Neste momento, a alemã Lisa Brennauer assumiu a liderança, seguida por Elisa Borghini, da Itália e a americana Elizabeth Armistead, que brigava intensamente pelo ouro. 

No início da subida da Estrada das Canoas, a liderança era da campeã Marianne Vos, mas nada ainda estava definido. Foi neste momento que Flavia Oliveira, do Brasil, começou a se destacar na prova, no grupo de perseguidoras, aumentando consideravelmente suas chances na prova. 

No começo da descida da Vista Chinesa, um dos trechos mais perigosos do trajeto, a competição afunilou e o pódio começou a ser desenhado. Na ponta estavam Borghini, a americana Mara Abott, Van der Breggen e Van Vleuten. Porém, na mesma curva onde, na prova do ciclismo masculino, Nibali e Henao se acidentaram, Annemiek Van Vleuten sofreu um grave acidente, capotando com a bicicleta. 

Era Abott quem liderava a prova com larga vantagem neste momento, na avenida do Jardim Botânico. Essa distância entre ela e Borghini e Van der Breggen começou a diminuir muito rápido na chegada da Avenida Atlântica, no quilômetro final até a volta ao Forte de Copacabana. 

Perdendo velocidade, a americana ficou para trás. Assumiu, então, Anna Van der Breggen, que mantém o ouro Olímpico na Holanda, seguida pela sueca Emma Johansson e Elisa Borghini, cruzando a linha de chegada da prova de Ciclismo de Estrada.

A brasileira Flavia Oliveira ficou em sétimo lugar. Foi a melhor colocação da história do Cilcismo de Estrada no país, entre mulheres e homens. Um recorde para o Brasil no segundo dia de competições nos Jogos Olímpicos do Rio. 

Annemiek Van Vleuten foi socorrida, está consciente e bem, e foi levada de ambulância para o hospital.