De Lady Gaga a Shia Labeouf: 10 curiosidades sobre o Festival de Cannes 2016

Atrizes de pés descalços, segurança reforçada, acusações de estupro, curiosidades e polêmicas sobre a edição 2016 do Festival de Cannes

De Lady Gaga a Shia Labeouf: 10 curiosidades sobre o Festival de Cannes 2016
Lady Gaga e Shia Labeouf (foto:Shutterstock)

O 69º Festival de Cinema de Cannes contou com algumas histórias marcantes durante o festival e no tapete vermeho. Confira algumas:

Ken Loach vence sua segunda Palma de Ouro

O cineasta britânico de 79 anos entra para uma seleta lista de ganhadores da Palma de Ouro com sua segunda premiação. A lista  inclui Michael Haneke, Francis Ford Coppola, Emir Kusturica, Bille August, Shohei Imamura, Alf Sjöberg e os irmãos belgas Jean-Pierre e Luc Dardenne.

American Honey se destacou

O drama de Andrea Arnold sobre um grupo de adolecentes que buscam dinheiro para uma viagem pelo país, filme produzido numa perceria Estados Unidos/Inglaterra, levou para casa o prêmio do Juri. O que foi estranho, já que o filme foi recebido com muita frieza no festival e poucas pessoas na coletiva de imprensa, apesar de contar com uma grande estrela americana, Shia Labeauf. O ator chegou irritado na coletiva, perguntou "por quanto tempo vamos fazer isso?"

Dionne Warwick - Lady Gaga

Apenas em Cannes poderia haver um filme biográfico sobre Dionne Warwick dominando as manchetes. Primeiro, Warwick anunciou que Lady Gaga seria a co-estrela e "inimiga" Cilla Black. Em seguida, o assessor de Gaga divulgou um comunicado, dizendo que ela não estaria no filme nem nunca foi cotada. Quando perguntada pela revista Variety, Warwick não parecia preocupada com a notícia. "Foi apenas uma pequena falha, isso será corrigido em breve", disse. 

Pés descalços

Depois da polêmica de 2015, onde um grupo de mulheres teve seu acesso negado ao tapete vermelho por não estarem usando salto alto, várias atrizes tiraram os sapatos para protestar no festival deste ano. Kristen Stewart foi a primeira a tirar seus Louboutins e caminhar no tapete vermelho de pés descalços, além de comparecer à premiere do filme "Personal Shopper", onde é protagonista, usando sneakers. Julia Roberts tirou os sapatos para as fotos de "Money Monster" e Susan Sarandon e Geena Davis fizeram o mesmo para o evento Kering’s Women in Motion.

Não vamos fazer negócios

Houveram apenas duas vendas grandes fora do festival: Martin Scorcese, com "The Irishman (que vendeu os direitos internacionais para STX entretenimento por US$ 50 milhões) e do desconhecido Aaron Sorkin com "Molly's Game (US$ 9 milhões para STX). Enquanto os filmes independentes estão lutando nas bilheterias, muitos compradores se queixaram que os pacotes para a venda em Cannes eram muito arriscados ou não eram suficientemente comerciais. 

Não foi fácil para Woody Allen

A Amazon Studios poderá repensar sua estratégia de marketing para o filme "Café Society, depois do diretor Woody Allen virar o centro de assuntos polêmicos durante o festival. Logo na noite de abertura de Cannes, o cineaste se viu envolvido em piadas sobre estupro direcionadas à ele. Seu filho, Ronan Farrow escreveu uma coluna sobre como a mídia não leva a sério as alegações de abuso sexual por sua irmã Dylan contra seu pai. E Susan Sarandon também deu sua opinião sobre Allen. "acho que ele abusou sexualmente de uma criança e não acho que isso seja certo". 

Alerta de terrorismo

Após os ataques de Bruxelas, a segurança de Cannes foi reforçada. A multidão precisou passar por dois postos de controle de segurança, além de revistadas para entrar em hotéis e festas. 

Steven Spielberg desapontou

Exibindo no festival uma adaptação do livro de Roald Dahl de 1982, "The BFG (O Bom Gigante Amigo)", muitas pessoas se retiraram da exibição para a imprensa. Na estréia, a audiência criticou que o filme era voltado apenas para crianças pequenas.

Ano Difícil

Foi um ano fraco para os filmes em competição. Vários filmes foram vaiados, como o drama de Sean Penn "The Last Face", os críticos odiaram “It’s Only the End of the World” de Xavier Dolan, que venceu o prêmio GranPrix.

Leonardo DiCaprio ficou até o final da festa da AmfAR

Katy Perry foi anunciada como a grande atração da festa Anual da amfAR, onde ocorrem leilões de arrecadação para pacientes com Aids no Hotel du Cap, em Antibes. Mas o evento se esticou por muito mais tempo que o previsto e o show de Katy Perry começou por volta de 1 hora da manhã. Muitas das estrelas convidadas acabaram indo embora, Leonardo DiCaprio foi um dos poucos famosos que ficaram até o final.