''A Era do Gelo: O Big Bang'' estreia nos cinemas, mas não supera seus antecessores

Quinto filme da franquia reúne praticamente todos os personagens dos longas anteriores, mas tem história confusa e não empolga o público

''A Era do Gelo: O Big Bang'' estreia nos cinemas, mas não supera seus antecessores
''A Era do Gelo: O Big Bang'' estreia nos cinemas, mas não supera seus antecessores

''A Era do Gelo: O Big Bang'', quinto filme da franquia, estreou no último dia 07 de julho nos cinemas. O longa tem o retorno do trio de animais pré-históricos que os fãs aprenderam a amar, Manny, o mamute ranzinza, Sid, a preguiça atrapalhada e Diego, o tigre dente de sabre metido a valentão, além de outros personagens queridos como Buck, a doninha caolha e Ellie e Amora, esposa e filha de Manny.

Quando uma chuva de meteoros ameaça extinguir a vida em todo o planeta, Manny, Diego, Sid, Ellie e Amora devem salvar o mundo com a ajuda dos gambás pirados Crash e Eddie, Shira, nova namorada de Diego, e Buck, que retorna do mundo dos dinossauros para ajudar os amigos. Juntos, partem em uma missão cheia de emoções, aventuras e risadas, descobrindo terras exóticas e encontrando novos e hilários personagens.

Quem também retorna é Scrat, o esquilo mais adorado do cinema, em sua busca incansável e obsessiva por sua noz. Para variar, ele se mete em novas confusões, que dessa vez envolvem uma nave espacial e interferem no curso de todo o espaço sideral. Como já é de costume em todo o filme da série, Scrat rouba a cena toda vez que aparece, e nesse não é diferente.

No entanto, é inegável dizer que a franquia já viveu dias melhores. Depois de um primeiro filme exepcional, considerada até hoje como uma das melhores animações do cinema, a série de longas foi caindo de produção vertiginosamente. O segundo não atingiu a expectativa do público, enquanto o terceiro e o quarto, embora muito divertidos, também tiveram um certo índice de rejeição.

''A Era do Gelo: O Big Bang'' deixou evidente para todos que assistiram que não há mais de onde tirar histórias para serem contadas. A procrastinação da série hoje é somente um meio eficaz de lucro baseado em uma franquia de sucesso, e já deixou de levar em consideração a veiculação de um bom enredo para os fãs há muito tempo. Com uma história confusa e ''sem pé, nem cabeça'', o quinto longa é um filme divertido, sim, mas absolutamente dispensável.

Assim como outras franquias de sucesso que se estenderam muito mais do que deveriam e acabaram arruinando sua própria imagem visando apenas o dinheiro, ''A Era do Gelo'' deve saber sua hora de parar, e talvez ela já tenha chegado. A não ser que roteiristas façam uma boa história que realmente valha a pena ser contada, ''O Big Bang'' pode ter marcado o último ato da série nos cinemas.