Aguardado no mundo inteiro, Caça-Fantasmas não será exibido na China

Reboot com as caça-fantasmas não será lançado no segundo maior mercado cinematográfico do mundo

Aguardado no mundo inteiro, Caça-Fantasmas não será exibido na China
(Foto: Divulgação/ Columbia Pictures)

Desde o lançamento do trailer de Caça-Fantasmas no dia 3 de março, o filme atingiu o status de trailer mais odiados da história da internet. A negação geral veio em seguida nas redes sociais e principalmente nos EUA sensos apontavam uma recepção extremamente negativa para o longa. Como se não bastasse, Caça-fantasmas pode não ser exibido no segundo maior mercado cinematográfico do mundo: a China. 

Em média os gastos do público chinês com cinema subiram 30% nos últimos cinco anos, fazendo com que o país se tornasse a segunda maior indústria e público cinematográfico do mundo, gastando aproximadamente 2,7 bilhões de dólares anuais. 

De acordo com fontes chinesas do The Hollywood Reporter o filme não será exibido no país por não ter apelo ao público, uma vez que nenhum filme anterior ao reboot foi exibido lá.  Preocupando-se com isso a Sony já havia modificado o título do longa para Super Power Dare Die Team que se traduzido pode ser tido como "Super Poderes Desafiam o Time Mortal". Isso para tentar remediar a política do Partido Comunista, que é totalmente contra filmes com temáticas sobrenaturais, que normalmente são vetados.

Alguns dos maiores sucessos de terror como as sequências de "Atividade Paranormal", "Sobrenatural", "Poltergaist" e "Invocação do Mal" também não são exibidos no país. 

O fato de não ser exibido na China faz com que o filme esteja propenso a não se tornar lucrativo, não sendo capaz de atingir quatro vezes o seu custo de produção. Além desse agravante no oriente, a recepção geral não foi uma das melhores devido a troca de gênero dos personagens protagonistas, casos de preconceito racial atém foram registrados nas redes sociais contra a atriz protagonista Leslie Jones. O fato de se tratar de um reboot e não uma sequência também comprometeu o projeto, que é aguardado no mundo inteiro.

Mais notícias de