CRÍTICA: Black Mirror 03x05 - Men Against Fire

Men Against Fire mostra o quanto a gente se ilude com aparências e só enxerga o que quer enxergar

CRÍTICA: Black Mirror 03x05 - Men Against Fire
(FOTO: Reprodução/Netflix)

Muitas vezes enxergamos as pessoas superficialmente, só pelo que nos é apresentado por fora, e as julgamos sem nem conhecer sua história, o seu lado. E se torna mais fácil viver em uma mentira do que uma verdade dolorida. Essa é a mensagem passada por Black Mirror nesse episódio, mas claro, de uma maneira bem mais sombria.

Stripe (Malachi Kirby) é um soldado que vai participar de sua primeira missão de extermínio aos baratas, que são umas criaturas bizarras que teoricamente são uma ameaça a população. Ele consegue matar dois deles, mas é exposto a um objeto de luz e começa a sentir uns efeitos colaterais, despercebidos pela área médica. Os efeitos incluem privação do sono, alucinações e uma espécie de delay no cérebro. Mas mesmo assim, é convocado pra uma nova missão, onde começa a enxergar a verdade sobre os baratas.

Confira também a crítica do episódio 03x04

Nesse episódio, a série deixa um pouco de lado os movimentos sutis de câmera e vemos muitas cenas de câmera na mão. É um episódio mais dinâmico, com mais ação. A trilha sonora preenche muito bem as mudanças de ritmo do episódio.

Uma das coisas mais legais aqui é a liderança das personagens femininas, comandando todo um esquadrão. Os personagens do lado dos soldados em geral são bons, o problema são os de fora, que tomam umas atitudes sem pensar nas consequências. Eu sei que a situação deles é difícil, mas não dá pra aturar certas decisões.

Malachi Kirby dá um show aqui, ele já tinha feito um ótimo papel na minissérie Roots, e agora me convenceu de novo. É um ator que merece a nossa atenção. De início faz um personagem determinado e confiante, depois passa por uma transição a partir dos efeitos comentados acima, pra um peronagem confuso e deprimido pelas decisões que vai ter que tomar. Michael Kelly também tá impecável. Todo o seu discurso com total frieza e serenidade nos mostra bem o grande ator que ele é. Sarah Snook e Madeline Brewer também merecem destaque pelo ótimo trabalho e mostrando a força das mulheres.

Men Against Fire é uma crítica de como olhamos para os outros, enxergando somente o que queremos enxergar. Tem seus exageros, mas é mais um excelente episódio dessa temporada.

NOTA: 8.0