Em uma disputa eletrizante e emocionante, a equipe BDL conquistou o título da Libertadores Free Fire. Na final disputavam 12 equipes, com nove adversários brasileiros, além do BDL, um time argentino e uma equipe peruana. 

“Esse título destaca que estamos conseguindo nos desenvolver bem como equipe. Nos traz a afirmação de que nos próximos meses a tendência é que conquistemos cada vez mais espaço no cenário”, destaca Jessy Faria, manager do BDL.  

Na grande final, o time impressionou, tendo realizado 75 kills durante a decisão, e somando 142 pontos. A equipe ainda conquistou 3 booyahs na finalíssima, dessa forma, ficando com o título de Campeão da América. 

“Era um sonho que tínhamos, a equipe do Bando de Loucos almejava conquistar um título ainda em 2022. A gente sabe como foi difícil trazer esse título para o BDL, eram equipes competitivas, mas demos o nosso melhor, e conquistamos está para nossa torcida”, comemoraou Vitinxpff, granadeiro da equipe BDL. 

Na fase de grupos, o time já havia se destacado, sendo o melhor contra seus concorrentes. Membro da chave D, o time realizou  122 kills somando 208 pontos, sendo assim, a equipe com o melhor desempenho dentre todas as  presentes na primeira fase da Libertadores FF. Na semifinal, o time também passou com tranquilidade, tendo três players entre o top-10 dos MVPS. 

Está foi apenas a segunda edição da Copa Libertadores Free Fire, entretanto, a primeira da categoria Mobile. Contudo, o título do BDL faz com que o torneio siga sendo dominado por brasileiros. Isto porque, na primeira temporada o título na categoria emulador ficou com a K9 esports.

Sabemos que na América do Sul, os brasileiros têm se destacado ano após ano, conquistando títulos internacionais. A final contou com maioria brasileira, e pelo visto esse título da Libertadores não sairá do nosso país tão cedo. Quem sabe ele não segue com o BDL no ano que vem”, ressaltou o capitão da BDL Marreta98.

VAVEL Logo
Sobre o autor