Em jogo dominado pelas defesas, Vikings vencem Seahawks pela pré-temporada

Ataques produzem pouco e Minnesota vence revanche do Wild Card Round dos últimos playoffs

Em jogo dominado pelas defesas, Vikings vencem Seahawks pela pré-temporada
Foto: Otto Greule Jr/ Getty Images
Seattle Seahawks
11 18
Minnesota Vikings

O Seattle Seahawks dessa vez não foi páreo ao Minnesota Vikings, mesmo jogando no CenturyLink Field. Diferentemente do embate nos playoffs da temporada passada, a franquia do Minnesota saiu vencedora, tendo como destaque sua defesa, que anotou o touchdown da vitória pelas mãos de Marcus Sherels, após interceptação.

Na próxima semana, os Seahawks recebem os Cowboys, enquanto os Vikings enfrentam os Chargers, no novíssimo U.S Bank Stadium.

O jogo:

Shaun Hill, o substituto de Teddy Bridgewater, começou o jogo querendo mostrar serviço. Porém, passes incompletos e penalidades eram a tônica do jogo. Não só pelo lado dos Vikings. Russell Wilson também não conseguia produzir.

As defesas predominaram tanto, que os primeiros pontos só vieram no final do segundo quarto de jogo. Jerick McKinnon adentrou a end zone, colocando seis pontos na conta de Minnesota. Estes seis, logo viraram oito, quando Hill conectou na conversão de dois pontos, deixando o marcador em 8 a 0 para os visitantes.

Após Wilson sofrer um fumble, os Vikings ainda aumentaram a vantagem, com um field goal de 27 jardas de Blair Walsh, antes do fim do primeiro tempo.

No início do terceiro quarto, a maioria dos jogadores principais já havia partido para o banco. Assim, quem liderou os Seahawks foi o QB Trevone Boykin. No entanto, o máximo que ele conseguiu em seu primeiro drive, foi levar Steven Hauschka a chutar um field goal de 53 jardas. Em um evento incomum, mesmo levando em conta a distância, o ótimo kicker de Seattle errou o chute, mantendo o zero na conta da franquia de Washington.

O último quarto chegou e com ele o primeiro touchdown dos Seahawks. Troymaine Pope finalmente entrou na end zone para os mandantes, em uma corrida de quatro jardas. Boykin diminui a desvantagem convertendo os dois pontos, também em uma corrida. A diferença era de apenas três pontos. Três pontos que viraram zero. Steven Hauschka, dessa vez, colocou a bola oval no meio do Y. O jogo estava empatado, faltando menos de três minutos para o fim.

Se um kicker acertou, o outro errou. Blair Walsh poderia dar a liderança de novo aos Vikings, mas não converteu de 47 jardas. Se o ataque não funcionou, a defesa tomou a frente. Trevone Boykin foi interceptado por Marcus Sherels, que não foi parado por ninguém, completando a pick six e anotando o touchdown da vitória. Final Seahawks 11 x 18 Vikings.