Guia VAVEL NFL 2016/17 - Divisão Norte da NFC

Sem Teddy Bridgewater por toda a temporada, Vikings busca bicampeonato; Packers quer nono título da divisão em quatorze temporadas, enquanto Lions e Bears correm por fora

Guia VAVEL NFL 2016/17 - Divisão Norte da NFC
(Foto: Editoria de Arte/VAVEL Brasil)

Após longos meses de espera, a NFL enfim está de volta! Nesta quinta-feira (8), as franquias que se enfrentaram no Super Bowl 50 voltam a medir forças na abertura da temporada regular 2016/17. No ar rarefeito do Sports Authority Field at Mile High, no Colorado, o atual campeão Denver Broncos recebe o Carolina Panthers às 21h30, horário de Brasília.

Como já rotineiro na VAVEL Brasil, a equipe de reportagem preparou um especial dissecando de forma rápida e objetiva o que esperar de na atual temporada. O último draft foi bastante sólido por parte de diversas franquias, reforçando o elenco de 53 jogadores com bons nomes.

Com o fim da pré-temporada, algumas equipes acabaram sofrendo com lesões graves de alguns atletas – que perderão todo ano da liga nacional de futebol americano. Confira a partir de agora o que se esperar da Divisão Norte da Conferência Nacional (NFC):

Sem Teddy Bridgewater, Vikings tenta conquista do bi na NFC Norte

Após mais um ano regular e de visível crescimento under center, Teddy Bridgewater representa esperança para os torcedores do Minnesota Vikings na busca por um jogo menos uniforme. Porém, o quarterback se lesionou gravemente durante um treinamento e perderá toda a temporada, causando um baque tanto técnico quanto emocional na franquia de Minnesota.

Para o lugar de Teddy, os Vikes se envolveram em uma troca com o Philadelphia Eagles onde a franquia de Mike Zimmer recebeu o QB Sam Bradford, que deverá ser titular na estreia neste domingo (11) diante do Tennessee Titans às 14h, horário de Brasília.

Portanto, antes cotado para vencer novamente a divisão, Minnesota agora convive com Adrian Peterson como principal e quase única arma ofensiva e um QB injury phrone que ainda não demonstrou seu melhor jogo em cinco temporadas na NFL. Dúvidas sobre o rendimento da linha ofensiva e a efetividade do pass rush pairam também sobre os Vikings. As respostas para tantas dúvidas começarão a ser conhecidas a partir deste domingo.

Bradford treina durante a semana; QB deverá ser o titular na Week 1 | Foto: Divulgação/Minnesota Vikings
Bradford treina durante a semana; QB deverá ser o titular na Week 1 | Foto: Divulgação/Minnesota Vikings

Segundo colocado na última temporada, o Green Bay Packers foi bem longe no último playoff, mas acabou perdendo o NFC Divisional Round para o Arizona Cardinals em uma das derrotas mais dolorosas para os cabeças de queijo nos últimos anos.

A lesão de Jordy Nelson ainda na pré-temporada passada preocupou, mas nas primeiras seis semanas, James Jones deu conta do recado e Green Bay se manteve invencível. Porém, Aaron Rodgers e cia. caíram drasticamente de rendimento e a ascendência da franquia apenas no fim da temporada regular fez com que a equipe perdesse o título da NFC Norte após quatro anos de hegemonia.

A principal expectativa para 2016/17 é o retorno do wide receiver supracitado. A eficiência de Randall Cobb também deverá voltar a beneficiar os Packers sendo o WR #2. A defesa também foi uma das melhores em turnovers e provavelmente continuará dando dor de cabeça aos adversários. Além de claro, a boa dupla de running backs Eddie Lacy James Starks pode atrapalhar o plano defensivo adversário, sempre alternando em passes e corridas.

Somando os fatores citados e a lesão de Bridgewater, a expectativa é que Green Bay volte a ser campeão da divisão. O início da trajetória começa na Flórida, visitando o Jacksonville Jaguars neste domingo (11) às 14 horas, horário de Brasília.

Com retorno de Jordy Nelson, Aaron Rodgers poderá ter mais um ano brilhante | Foto: Divulgação/Packers.com
Com retorno de Jordy Nelson, Aaron Rodgers poderá ter mais um ano brilhante | Foto: Divulgação/Packers.com

Vindo de um 7-9, o Detroit Lions convive com a transição pós-Calvin Megatron Johnson, que anunciou aposentadoria na NFL. A ausência do wide receiver deverá prejudicar o QB Matthew Stafford mas a expectativa reside em cima de Golden Tate, que provavelmente será o destaque da franquia da Motor City.

A contratação de Wallace Gilberry, defensive end ex-Cincinnati Bengals dá esperanças para uma boa temporada no pass rush. O reforço pontual aumenta o poderio defensivo de Detroit, que teve um 2015/16 bastante consistente, assim como a linha ofensiva.

Se de forma defensiva a equipe não preocupa, o setor ofensivo sem Megatron é a principal incógnita presente em Detroit. A campanha em 2016/17 inicia na visita ao Indianapolis Colts também no domingo, às 17h25, horário de Brasília.

A saída de Adam Gase do cargo de coordenador ofensivo para ser head coach no Miami Dolphins pode prejudicar o rendimento de Jay Cutler no Chicago Bears. Apesar do corpo de recebedores bastante utilizado e rentável em 2015/16, o quarterback pode ter problemas pós-saída de Gase. O retorno de Kevin White somado com o bom rendimento de Alshon Jeffery poderá dar um up nas estatísticas do camisa 6.

Há seis anos sem atingir os playoffs, os Bears também sentirão a falta do running back Matt Forte, agora no New York Jets. Com isso, Cutler será mais utilizado e o QB poderá sofrer com interceptações. Na linha ofensiva, Josh Sitton, ex-Packers, foi dispensado por Green Bay e acabou assinando com Chicago, reforçando o grande rival dos comandados de Mike McCarthy.

Em contra-partida, o DE Pernell McPhee terá suma importância no corpo defensivo da franquia de Chicago. Contando com o apoio do recém-chegado Danny Trevathan, linebacker ex-Broncos, a dupla poderá fazer estragos nas linhas ofensivas adversárias. Os Bears visitam o Houston Texans neste domingo às 14h, horário de Brasília.

John Fox tentará liderar os Bears por uma vaga nos playoffs | Foto: Divulgação/Chicago Bears
John Fox tentará liderar os Bears por uma vaga nos playoffs | Foto: Divulgação/Chicago Bears