Reeditando último Super Bowl, Denver Broncos encara Carolina Panthers no retorno da NFL

Decisão e último jogo na temporada passada, agora primeiro jogo nesta temporada que se anuncia; Denver Broncos e Carolina Panthers voltam a sem encontrar, agora sem a presença da Peyton Manning

Reeditando último Super Bowl, Denver Broncos encara Carolina Panthers no retorno da NFL
Denver Broncos e Carolina Panthers se reencontram pós SuperBowl na volta da NFL. Foto: Denver Broncos/Divulgação

Foram sete meses desesperadores para os fãs da bola oval, mas a National Football League enfim retornou. Nada como um prato cheio, a reedição do confronto que encerrou a última temporada, entre Denver Broncos e Carolina Panthers na abertura da temporada 2016, para dar fim a longa espera de tantos dias.

Impossível não citar na primeira linha que Peyton Manning nunca mais envergará a camisa dos Broncos, sendo a maior baixa para “revanche” de Carolina jogando contra Denver no Sports Authority Field at Mile High. Quem assume a titularidade é o segundanista Trevor Siemian, fazendo seu segundo jogo em temporada regular. Na pré-temporada, foram 43 passes tentados e 27 completos em desempenho nada mais que regular, passando para único touchdown e sendo interceptado por duas vezes.

CJ Anderson e Demaryius Thomas devem seguir como potências ofensivas porém a defesa segue ditando o ritmo sendo o dínamo da equipe durante a temporada já que Von Miller continua, Aqib Talib também e DeMarcus Ware idem, sempre pressionando o QB adversário. Denver formou a melhor defesa em números na temporada passada cedendo apenas 283.1 jardas por partida e potencialmente tem tudo para seguir assim em 2016.

O retrospecto em casa nas partidas de abertura indica o Denver Broncos como vencedor pois nas últimas 25 partidas em casa, 22 foram vencidas pela equipe do Colorado, que ainda tem o retrospecto geral de 42-13-1 (76.4%).

Poucas mudanças aconteceram no Carolina Panthers, portanto com uma temporada mais de experiência após ser derrotado no Super Bowl 50, a equipe de melhor campanha na temporada passada segue também entre as melhores da liga no ano que se inicia nesta quinta-feira.

Em números gerais, coube ao Carolina ser o melhor ataque ainda que não tivesse um recebedor estrondoso, um classe A que chamasse atenção de toda NFL. Os veteranos Greg Olsen (Tight End) e Ted Ginn Jr (Wide Receiver) fizeram um trabalho respeitável junto a Kelvin Benjamin e Jonathan Stewart somando 366.9 jardas por jogo (11º melhor) no ataque líder em pontos durante a temporada regular (31.3 por jogo)

Para driblar o retrospecto que não lhe favorece, os Panthers terão que jogar muito bem na casa do rival para conseguirem a segunda vitória em seis partidas, evitando a terceira derrocada consecutiva contra o Denver Broncos.