Cincinnati Bengals bate Miami Dolphins sem sustos e volta a vencer após duas semanas

Comandado por AJ Green, Bengals dominou a partida no Paul Brown Stadium e venceu por 22 a 7 no Thursday Night Football da semana 4

Cincinnati Bengals bate Miami Dolphins sem sustos e volta a vencer após duas semanas
Green somou 173 jardas e anotou único TD de CIN na partida (Foto: Divulgação/Cincinnati Bengals)
Cincinnati Bengals
22 7
Miami Dolphins

Depois de duas derrotas seguidas, o Cincinnati Bengals bateu o Miami Dolphins com tranquilidade na abertura da semana 4 da NFL. O placar de 22 a 7 no Thursday Night Football levou os Bengals a uma campanha de 2-2, enquanto os Dolphins ficam com 1-3.

Com 22/31 em passes, Andy Dalton lançou para 296 jardas e 1 TD, enquanto Jeremy Hill correu para 71 jardas em 21 tentativas e AJ Green foi o destaque absoluto com 173 jardas em apenas 10 recepções. Mike Nugent converteu os cinco field goals tentados. Ryan Tannehill lançou 189 jardas, acertando 15 de 25 passes, com 1 TD, 1 INT e 1 fumble sofrido. Jay Ajayi teve 46 jardas totais e, o líder em jardas dos Dolphins foi Kenny Stills, que só teve uma recepção, para 74 jardas, no único TD de Miami no jogo.

Na semana 5, os dois times entram em campo no domingo (9). O Cincinnati Bengals visita o Dallas Cowboys, às 17h25, enquanto o Miami Dolphins recebe o Tennessee Titans, às 14h.

Bengals domina relógio e abre vantagem

O primeiro ataque dos Bengals começou muito promissor. Com três first downs conquistados em sequência, o time avançou 49 jardas até a linha de 24 jardas do campo rival, alternando jogadas de passe e corridas. Mas, em uma sequência de boas jogadas defensivas dos Phins, que pressionaram Andy Dalton, o time da casa não conseguiu avançar mais nenhuma jarda e Mike Nugent acabou convertendo um field goal de 42 jardas para fazer 3 a 0, ataque que durou mais de cinco minutos.

Partindo da linha de 20 jardas, os Dolphins só avançaram sete jardas com Jarvis Landry antes de uma big play conectada por Ryan Tannehill com Kenny Stills, que avançou livre pela secundária dos Bengals e anotou um touchdown de 74 jardas para fazer 7 a 3 em apenas 47 segundos de ação ofensiva.

Foram duas jogadas de three and out, uma para cada time, até que, na jogada seguinte de ataque dos mandantes, Dalton conseguiu ótimo movimento para se livrar da pressão e descolou passe de 51 jardas para AJ Green. Na jogada seguinte, o WR converteu uma 3rd & 4, avançou 19 jardas e levou os Bengals para a redzone. Numa 2nd para o gol, novamente AJ Green apareceu para quebrar tackle de Lippett e caminhar para a end zone, virando o jogo para 10 a 7 em ataque que durou quase três minutos e meio.

Após um ataque de apenas um first down, onde os Dolphins perderam a chance de converter uma 3rd & 1 depois de falta de cinco jardas contra a defesa, os Bengals tiveram um ataque negativo e um three and out entre o fim do primeiro e o começo do segundo quarto, que foi seguido por mais um ataque de apenas três jogadas dos Phins, que incluiu um passe desviado por Vontaze Burfict, que voltou a campo após cumprir suspensão por conta de conduta antidesportiva no jogo de playoff contra os Steelers na última temporada.

O ataque seguinte dos Bengals, que controlou de forma absoluta o relógio no primeiro tempo, teve uma jogada de 15 e outra de 21 jardas de AJ Green, além de uma conversão de 4rd & 1 com Jeremy Hill, quebrando dois tackles. Mas o time parou a quatro jardas do TD e Mike Nugent converteu um field goal de 22 jardas para fazer 13 a 7, após ataque que durou mais de oito minutos.

O ataque dos Dolphins conseguiu apenas um first down com Jay Ajayi, até que Carlos Dunlap forçou fumble em cima de Tannehill e Domata Peko recuperou a bola na linha de 27 do campo de ataque. Mesmo em boa posição, o ataque dos Bengals, atrapalhado por uma falta de 10 jardas por offensive pass interference, não conseguiu nenhuma primeira descida e Mike Nugent chutou mais um field goal, dessa vez de 43 jardas, e ampliou a vantagem para 16 a 7.

O último ataque do jogo foi extremamente problemático para os Dolphins. Após avançar oito jardas na primeira jogada, Tannehill foi sackado por Geno Atkins e teve passe desviado e quase interceptado na jogada seguinte, fechando o primeiro tempo com mais um three and out. Os Bengals tiveram 21:19 dos 30 minutos possíveis de tempo de posse no primeiro tempo, 239 jardas totais, contra 122 dos Phins e 11 a 3 em first downs, levando uma vantagem de nove pontos para o intervalo.

Defesas prevalecem e Bengals volta a vencer

O segundo tempo foi de fraco desempenho dos ataques, sem nenhum touchdown, mas com empolgantes jogadas defensivas. Os Dolphins começaram com a posse de bola no segundo tempo e conseguiram sua primeira conversão de terceira descida, com Jay Ajayi, após cinco tentativas frustradas. Após chegar a área de field goal e 3:45 de posse, Tannehill foi sackado novamente por Geno Atkins e o ataque de Miami saiu de campo zerado novamente.

Na primeira posse de bola dos Bengals, uma falta de horse collar tackle e na sequência conexão de Andy Dalton com AJ Green para 43 jardas avançaram o time para o campo de ataque. Bernard recebeu passe pelo meio e parou na linha de duas jardas mas, novamente, o time da casa não conseguiu transformar a presença da redzone  em TD, após drop de Tyler Boyd na 3rd & goal, e Mike Nugent chutou FG de 22 jardas para fazer 19 a 7, após 4:17 de posse.

Ryan Tannehill passou pouco tempo em campo após mais um sack de e Carlos Dunlap e three and out. Andy Dalton sofreu seu primeiro sack na partida na conta de Chris McCain, o que ocasionaria um three and out, mas uma falta de Terrence Fede em cima do punter Kevin Huber deram um first down automático para os Bengals. Na sequência, uma jogada de 23 jardas de Dalton com LaFell levou o time a redzone, mas um snap ruim na última jogada do terceiro quarto e uma falsa por false start, levaram o Cincinnati para uma 2nd & 29. Ainda assim, o time conseguiu posicionar Mike Nugent para converter um FG de 47 jardas e fazer 22 a 7, em outra posse de mais de cinco minutos.

Após mais um three and out para os Dolphins, que incluiu passe desviado por Carlos Dunlap, os Bengals conseguiram até uma importante conversão de 3rd & 8 com Tyler Boyd, mas, na terceira descida seguinte, Andre Branch forçou fumble e Dalton recuperou, mas o Cincinnati foi obrigado a ir para o punt.

O próximo ataque dos Dolphins sobreviveu a um sack de Will Clarke, com uma grande conexão de Ryan Tannehill com Jarvis Landry, para avançar 24 jardas. Após mais um bom avanço de 15 jardas com DeVante Parker, o QB de Miami lançou uma interceptação nos braços de Chris Lewis-Harris e praticamente sepultou a chance de reação do time da Flórida.

Os Bengals usaram o jogo terrestre para gastar tempo e acabaram com um three and out. Na sequência, os Dolphins precisaram arriscar uma quarta descida, mas drop de Jarvis Landry deu a chance do Cincinnati ajoelhar três vezes na bola e garantir a segunda vitória.