Em jogo de ataques explosivos, defesas se impõem e Falcons vencem os Rams em Los Angeles

Matt Bryant, kicker de 42 anos do time de Atlanta, foi fundamental e clínico, acertando quatro field goals

Em jogo de ataques explosivos, defesas se impõem e Falcons vencem os Rams em Los Angeles
Defesa e especialistas dos Falcons fizeram a diferença (Foto: Icon Sportswire/Getty Images)
Los Angeles Rams
13 26
Atlanta Falcons

A maior expectativa para o embate entre Los Angeles Rams e Atlanta Falcons era de que os ataques produzissem um sem-número de jardas e o placar da partida fosse bastante elástico. Entretanto, não foi isso que se viu na Cidade dos Anjos, pela rodada do Wild Card dos playoffs da NFL. As defesas prevaleceram e as duas equipes combinaram para apenas 39 pontos.

Todd Gurley bem que tentou e teve bom desempenho, movendo correntes no jogo terrestre de LA, mas os Falcons, capitalizando em cima de turnovers e contando com os chutes certeiros do interminável Matt Bryant, kicker de 42 anos, foram superiores durante toda a partida, souberam gastar relógio quando tinham a posse e limitaram o ataque explosivo de Sean McVay, vencendo por 26 a 13.

Após a vitória, o Atlanta Falcons já sabe seu adversário no Divisional Round da NFC. Menor seed da conferência, a equipe da Georgia vai ter de ir à Philadelphia para enfrentar os Eagles, que terminaram como a melhor equipe da NFC, mas jogarão sem Carson Wentz, seu quarterback titular. Enquanto isso, os Rams se despedem da pós-temporada depois de não conseguirem superar os vice-campeões da temporada passada.

Defesas se sobressaem e primeiro tempo termina com vantagem dos Falcons

Nas três primeiras campanhas da partida, nenhuma das duas equipes conseguiu uma primeira descida, tendo que passar por um 3 and out. Em jogo onde a expectativa era que os ataques fossem explosivos, as defesas se sobressaíram na primeira metade do primeiro quarto, permitindo um total de zero primeiras descidas. No entanto, um punt de Matt Bosher teve o melhor ganho do começo de jogo.

Em falha do time de especialistas de Los Angeles, a bola acertou o retornador Pharoh Cooper e o fumble foi recuperado por Atlanta, dando aos Falcons uma excelente posição de campo, já praticamente dentro da redzone. Apesar disso, a equipe visitante teve de se contentar com um field goal, já que mais uma vez não conseguiu anotar nenhuma conversão para primeira descida. Na reta final dos primeiros 15 minutos, Matt Bryant anotou um novo FG, dessa vez de 51 jardas, dando seis pontos de vantagem para o time comandado por Matt Ryan.

No retorno do kickoff seguinte, Pharoh Cooper sofreu mais um fumble e, novamente, Atlanta teve grande posição de campo, começando sua campanha na linha de 32 jardas do campo adversário. Dessa vez, com boas chamadas situacionais, Devonta Freeman correu com a bola na linha de quatro jardas e, com uma forcinha do center Alex Mack, conseguiu entrar na endzone para anotar o primeiro touchdown da partida. Matt Bryant deixou o placar em 13 a 0 para os Falcons depois do chute extra.

Na segunda metade do segundo quarto, após excelente corrida de Todd Gurley III, que pôs os Rams no campo adversário, Ricardo Allen cometeu uma falta de violência desnecessária, dando mais 15 jardas gratuitas para o time da casa. Jared Goff e Cooper Kupp capitalizaram e, em mais uma conexão da dupla dinâmica de Los Angeles, os Rams anotaram seus primeiros sete pontos no jogo, após o chute extra. Após o two-minute warning, o pass rush de LA funcionou e um bom retorno deu à equipe de Sean McVay a possibilidade de atacar novamente. Com uma série de passes rápidos, os donos da casa conseguiram mais três pontos com um field goal de Sam Fincken.

Atlanta administra bem o relógio e deixa o Coliseum com passagem garantida para Philadelphia

Com boa atuação do jogo corrido, em snaps divididos por Devonta Freeman e Tevin Coleman, os Falcons voltaram a pontuar logo em sua primeira campanha, mas apenas com mais um FG de Matt Bryant. A defesa dos Rams mais uma vez se impôs e evitou o TD adversário. Forçando Johnny Hekker, punter de LA, a trabalhar mais uma vez, Atlanta retomou a posse e seguiu acumulando jardas ofensivas. Em mais uma terceira descida sem sucesso, o kicker da Georgia tentou um chute de 54 jardas e colocou no meio do Y.

Isso fez com que o último quarto da partida se iniciasse com o placar de 19 a 10 para os Falcons. Em campanha prolífica para o jogo terrestre de Todd Gurley, foi Sam Ficken quem anotou mais três pontos para os donos da casa, com um FG de 32 jardas. Os Falcons responderam com uma big play muito bem desenhada. Numa screen com Mohamed Sanu, os bloqueios funcionaram e o camisa 12 chegou à linha de 10 jardas do campo de ataque. Na redzone, Julio Jones apareceu. Matt Ryan, quase caindo por conta das condições do gramado, conseguiu um passe perfeito para o WR, que foi para a endzone e garantiu larga vantagem aos visitantes.

Sem desistir da partida, mesmo duas posses atrás, os Rams conseguiram um touchdown com Higbee logo antes do two-minute warning final, mas a arbitragem teve de rever o lance, revertendo a marcação de campo. Na 4ª descida seguinte, Deion Jones evitou a recepção de Sammy Watkins dentro da endzone e praticamente garantiu a vitória dos visitantes.