Após temporadas irregulares, Nick Foles pode levar os Eagles ao título?

Quarterback teve de assumiu posto de Carson Wentz e não vem atrapalhando o time de Philadelphia em sua caminhada

Após temporadas irregulares, Nick Foles pode levar os Eagles ao título?
Foto: Patrick Smith/Getty Images

O Philadelphia Eagles caminhava para uma tranquila classificação para a pós-temporada em 2017. Com Carson Wentz no comando ataque, a equipe já havia chegado a dez vitórias em doze jogos. O segundo-anista teve números impressionantes, chegando a ser cogitado como o MVP da temporada. Mas o camisa 11 teve seu brilho ofuscado por conta de uma lesão no meio da partida contra o Los Angeles Rams na semana 14.

Foi no momento que Nick Foles entrou no gramado para ajudar sua "nova antiga" equipe. Ainda naquele jogo, na Califórnia, o reserva Foles ajudou os Eagles a derrotarem os Rams por 43 a 35. O time confirmou sua vaga nos playoffs mas perderia Wentz para o restante da temporada. Então chegaria a hora de Foles.

Antes de enfatizar o restante da temporada do camisa 9, Foles teve seu momento também pelos Eagles e por outras duas equipes. 

Três anos de Eagles: playoffs e troca

Após uma temporada 8-8 em 2011, os Eagles chegaram ao draft de 2012 e escolheram o quarterback Nick Foles na 88° escolha geral, no terceiro round. O então jogador da Universidade do Arizona veio para ser reserva de Michael Vick, já que Mike Kafka e Trent Edwards deixaram o time logo após o fim de 2011.

Com mais uma das várias lesões de Michael Vick na carreira, coube a Foles conduzir o time até o fim de 2012. Foram sete jogos, com seis touchdowns e cinco interceptações, chegando a 1.699 jardas. O time ficou distante de ficar entre os melhores. 

Já em 2013, Nick Foles teve a temporada de sua vida com a estreia do técnico Chip Kelly no comando dos Eagles. Ainda no banco de reservas, Foles desta vez esperou pouco para voltar a ser titular. Vick se machucou ainda na semana 3. E, com tempo para se desenvolver, o QB fez chover. Foram duas interceptações durante todo 2013, com 22 touchdowns e 2.890 jardas. A equipe faturou o título da NFC East e foi aos playoffs. 

Foles em seu primeiro jogo de playoff (Foto: Drew Hallowell/Getty Images)
Foles em seu primeiro jogo de playoff (Foto: Drew Hallowell/Getty Images)

No jogo de wild card contra o New Orleans Saints no Lincoln Financial Field, os Eagles foram derrotados por 26 a 24. Foles lançou para 195 jardas e dois TDs. Um jogo considerado consistente, mas o camisa 9 sofreu um fumble, que foi decisivo para a vitória de Drew Bress e companhia.

Já em 2014 o jogador foi um fiasco pelo que foi esperado. O camisa 9 lesionou a clavícula na metade da temporada, onde já havia lançado para dez INTs em oito partidas. Ao fim da temporada, saiu da equipe deixando poucas saudades. 

2015: Rams e término de temporada no banco

Em março de 2015, Eagles e Rams chegaram a um acordo. Sam Bradford, primeira escolha do draft de 2010, foi trocado para Philadelphia e Nick Foles, junto com uma escolha de terceiro round, foi para a equipes na época de Saint Louis ainda. 

Nick jogou como titular por 11 partidas, foram sete touchdowns e dez interceptações. Mais uma vez, os Rams e Foles ficaram longe dos playoffs. Jeff Fisher, técnico de Saint Louis, colocou Foles no banco em novembro, dando lugar a Case Keenum. Até entãqo, com os Rams tendo a primeira escolha do draft em 2016, foi questão de tempo para que Nick Foles fosse dispensado.

Nos Rams, Foles foi um jogador comum (Foto: Dilip Wishwanat/Getty Images)
Nos Rams, Foles foi um jogador comum (Foto: Dilip Wishwanat/Getty Images)

2016: Foles volta a trabalhar com Reid

Já em 2016, Foles voltou a realidade de quando entrou na NFL: banco de reservas. No Kansas City Chiefs, viu da sideline Alex Smith conduzir o time aos playoffs com uma boa campanha de doze vitórias e apenas quatro derrotas. Para Foles, foi a volta ao trabalho com Andy reid, que o escolheu para os Eagles no draft de 2012. Foram três passes para TD lançados e nenhuma interceptação em apenas um jogo inteiro na temporada. 

Foles apenas cumpriu tabela nos Chiefs (Foto: Jamie Square/Getty Images)
Foles apenas cumpriu tabela nos Chiefs (Foto: Jamie Square/Getty Images)

2017: volta a Philly e com a chance de ganhar o Super Bowl

Com Carson Wentz estabelecido como titular, os Eagles cortaram Chase Daniel, reserva que tinha um contrato alto. O jogador voltou para os Saints e o time de Doug Pederson precisou ir atrás de um reserva também confiável. O time então fechou com Nick Foles por duas temporadas

Já classificado aos playoffs, os Eagles ainda tinham três jogos pela frente, todos com Foles no comando do ataque. O primeiro deles foi contra o rival Giants em New York. Apesar da dificuldade, Philadelphia saiu vencedor da partida. Contra o Oakland Raiders, na semana 16, os Eagles garantiram o mando de campo na pós temporada mesmo com uma partida amena de Foles. 

Em janeiro de 2018, Foles fez duas boas partidas, despachando Atlanta Falcons, campeão da NFC em 2016 e Minnesota Vikings. Em ambos os casos, os Eagles eram considerados azarões por justamente contar com Nick Foles como condutor do time.

E é nesse ritmo que Foles vai jogar o Super Bowl. Do outro lado, está ninguém menos que Tom Brady, vencedor de cinco títulos da NFL, um deles em cima do próprio Eagles. Mas, Foles tem as ferramentas suficientes e já está calejado de ser considerado mais fraco e sair por cima após o fim das partidas.