Fora de casa, Milan não sai do zero com a Sampdoria
Robinho, em seu 100º jogo pelo Milan, até tentou, mas o zero não saiu do placar

O Milan bem que tentou, mas, ao viajar para Gênova e enfrentar a Sampdoria, voltou apenas com um empate na bagagem. O início da partida pareceu que o jogo teria vários gols, mas foi só ilusão: o 0 a 0 foi merecido, com poucas chances claras de gol. Assim, o Milan não ultrapassa a Roma, e permanece na sexta posição. A Samp, ainda brigando contra o rebaixamento, também permanece na 15ª.

Primeira etapa começa movimentada, mas jogo cai de produção


Sem Pazzini, fora da partida, Massimiliano Allegri optou por escalar o jovem Niang no ataque rossonero. Porém, quem começou com tudo foi a Sampdoria, que em dez minutos obrigou o goleiro Abbiati a fazer três difíceis defesas. Depois da sequência de ataque dos donos da casa, a partida ficou mais equilibrada, com Bojan fazendo as principais jogadas ofensivas do Milan. 
 
Montolivo, capitão após a saída de Ambrosini, lesionado, também tentou chegar ao ataque, mas o goleiro Romero fez uma segura primeira etapa. Assim, os primeiros 45 minutos terminaram em 0 a 0, com destaque para os goleiros. Icardi, pela Sampdoria, e El Shaarawy, pelo Milan, estavam dando trabalho para as defesas. 
 
 
Milan até tenta, mas zero não sai do placar
A segunta etapa, tal qual a primeira, começou com tudo. Niang, mostrando muita vontade em campo, quase abriu o placar, mas Romero mandou para escanteio. A Samp também chegava, com Estigarribia, mas o 0 a 0 teimava em não sair do placar. 
 
O Milan tinha mais tentativas que os donos da casa, e quase conseguiu sair na frente, em chute de Kevin Prince Boateng, também defendido por Romero. Cansado, Shaarawy deu lugar a Robinho, que completou sua 100ª partida com a camisa rossonera, mas também pouco fez.
 
Faltando quinze minutos, os ataques eram cada vez menos frequentes, e o placar realmente dava a impressão de que ficaria em branco até o final. Flamini ainda teve uma rara chance aos 80 minutos, mas foi travado pela defesa. No escanteio, Mexès cabeceou nas mãos de Romero.
 
No fim, o Milan visivelmente sentiu falta do centro-avante Pazzini dentro da área. O jovem lateral Mattia De Sciglio fez uma segunda etapa impecável, e vai se consolidando como um dos melhores jovens jogadores do Calcio. Do lado da Sampdoria, destaque para Andrea Poli, especulado no próprio Milan para o restante da temporada.
 
Com o resultado, o Milan chega aos 31 pontos, e permanece na sétima posição. Semana que vem, recebe o Bologna no San Siro. A Sampdoria continua na briga contra o rebaixamento, e alcançou os 21 pontos, permanecendo na 15ª colocação. Domingo que vem, viaja para enfrentar o Siena, no Artemio Franchi.
VAVEL Logo