Inter leva jogo para a prorrogação, mas Tottenham avança às quartas da UEL
Italianos sairam de campo aplaudidos, mas sem a vaga (Foto: Gazzetta)

Poucos esperavam um duelo tão bom como o que ocorreu no Giuseppe Meazza nesta quinta-feira. Depois de levar 3 a 0 em Londres, a Internazionale recebeu o Tottenham em Milão, precisando repetir o placar para levar o jogo para a prorrogação. Fazendo talvez sua melhor apresentação na temporada, os nerazzurri conseguiram a vitória pelo placar necessário, mas empataram em 1 a 1 na prorrogação. O placar de 4 a 1 não foi suficiente, já que o time inglês marcou um gol fora de casa, e garantiu sua vaga na próxima fase da Uefa Europa League.

Com Gareth Bale suspenso, o Tottenham começou o jogo atacando pouco, visivelmente sentindo falta de seu grande destaque. A Inter dominava a partida desde o início, e não tardou para abrir o placar e deixar os torcedores sonhando. Aos vinte minutos, ótimo cruzamento de Palacio, que encontrou Antonio Cassano livre na área, para cabecear para o fundo da rede de Friedel. Dez minutos mais tarde, outra prova da pressão italiana: jogada dos argentinos Cambiasso e Palacio, que acabou com uma finalização do atacante no travessão.

O Tottenham pouco teve chances na primeira etapa, mas desperdiçou boa oportunidade no último minuto. Adebayor recebeu e, dentro da área, mandou por cima do gol de Handanovic. Fim de um primeiro tempo movimentado, e esperança de um excelente jogo no Meazza.

Na volta do intervalo, a jogada argentina deu certo. Grande passe de Cambiasso para Palacio. O camisa oito teve calma para esperar o momento certo e tocar na saída do goleiro adversário. Dois a zero para a Inter, que ainda precisava de mais um gol para conseguir levar o jogo para o tempo extra.

O Tottenham tentava se segurar, e colocou Holtby no lugar de Defoe, que não fazia boa partida. A Inter também mudou, colocando outro argentino em campo: Ricky Alvarez, no lugar de Guarín. Continuando a pressionar, a Inter chegou ao que parecia impossível antes da bola rolar: três a zero. Cassano bateu falta para a área e Gallas, ao tentar cortar, mandou a bola para o fundo da própria rede. Jogo empatado no placar agregado.

Sabendo que um gol mataria o jogo, os Spurs até ameaçaram ir pra cima do adversário, como em grande finalização de Lennon, defendida por Handanovic. Mas um gol nerazzurri também encerraria o jogo e daria classificação para a Inter. No último lance do jogo, Cambiasso, em ótima noite, bateu cruzado, mas a bola passou rente ao gol de Friedel. Tempo extra em Milão.

Ao começar a prorrogação, o Tottenham tomou conta do jogo. Foram grandes tentativas com Vertoghen e Gallas, até os Spurs chegarem ao gol que praticamente definiria o duelo, aos seis minutos: Dembelé chutou de fora da área, Handanovic não segurou e Adebayor, oportunista, empurrou para a rede. Agora, a Inter precisava de dois tentos para avançar.

A pressão italiana se estendeu por todo o primeiro tempo, e deu certo no começo do segundo: aos quatro, cruzamento perfeito de Cassano para Álvarez ampliar. Quatro a quatro no agregado, mas o gol do Tottenham fora de casa dava a vaga aos ingleses.

A torcida que lotava o Giuseppe Meazza não parava de apoiar os italianos, que chegaram a postar o zagueiro Ranocchia como centro-avante, visando jogadas aéreas. A estratégia quase deu certo nos minutos finais, quando o defensor teve boa chance, mas cabeceou para fora, acabando com o jogo.

O Tottenham avança para as quartas de final, mas passa a perceber que depende muito mais do que se esperava do galês Gareth Bale. A Inter, apesar da eliminação, saiu de campo aplaudida pela torcida, que reconheceu o esforço da equipe. O resultado deu alguma esperança para o treinador Andrea Stramacionni, que estava ameaçado no cargo nerazzurri.

VAVEL Logo