Tottenham - Everton: A Europa é o objetivo
Foto: Reprodução/Zimbio

Na rodada que tem como principal atração o Derby de Manchester, que ocorre na segunda-feira (08), alguns ótimos jogos acabam sendo ''esquecidos''. Tottenham - Everton é um desses. Os dois clubes entram em campo com objetivos - não tão - distintos; enquanto os Spurs buscam assegurar a vaga direta na Uefa Champions League, os Toffees necessitam da vitória para seguir firme na perseguição de seu alvo, a Europa League.

Ambas as equipes vem de resultados também opostos. No sábado passado, pela Premier League, o Everton derrotou o Stoke City jogando no Goodison Park e ascendeu à sexta colocação, ficando a apenas 2 pontos do Arsenal, que por enquanto é o dono da vaga para a Liga Europa. Por sua vez, o Tottenham decepcionou o torcedor que estava confiante num título em 2013, empatando em 2 a 2 diante do Basel, em seus domínios, pela competição que o adversário de domingo aspira.

Jogo dramático no primeiro turno

Em 9 de dezembro de 2012, pelo turno inicial do campeonato, emoção foi o que não faltou. Até sobrou - o torcedor Toffee que o diga. Em Liverpool, Clinton Dempsey abriu o placar com 13 minutos para o fim; jogo praticamente decidido? Não. Quanto tudo se encaminhava para o 1 a 0 dos visitantes e o torcedor anfitrião já ensaiava sua saída do estádio, Steven Pienaar - ex-Tottenham - igualou o marcador aos 90. Parou por aí? Também não. Logo em seguida, no último lance da peleja, Nikica Jelavic apareceu na área para balançar a rede e decretar o 2 a 1. Na época, o resultado levou o Everton à quarta posição.

Mirando os 60 pontos

Para voltar a disputar competições europeias, o Everton precisará quebrar várias barreiras; para David Moyes, treinador da equipe, a principal é chegar aos 60 pontos - no mínimo. ''Com oito jogos restantes na temporada passada nós tínhamos 40 pontos, desta vez temos 51 e, se quisermos ter alguma chance de ficar perto da Europa sinto que certamente teremos que superar a marca dos 60 pontos'', disse.

Valorizando a Liga Europa

Se para os Toffees a Europa League é um objetivo, para o Tottenham é realidade. No entanto, os comandados de André Villas-Boas ficaram no decepcionante 2 a 2 com o Basel, no White Hart Lane, pelo jogo de ida das quartas de final. Sobre a Copa, o jovem manager português falou: ''O que garante o sucesso de uma equipe é a posição dela no final do campeonato nacional, mas queremos ir extremamente bem na Liga Europa porque será muito importante para nós conquistar um troféu nessa temporada''.

Problemas dos dois lados; Bale de fora

Atualmente, qualquer baixa eventualmente ocorra não será mais ''importante'' que a de Gareth Bale. Um dos melhores jogadores da Premier League, o galês é desfalque certo no Tottenham, após contrair uma grave lesão no confronto diante do Basel, nesta quinta-feira (4); em disputa de bola, acabou travando o pé direito no gramado, torcendo o tornozelo. Villas-Boas informou que o atleta deve regressar no dia 21 de abril, frente ao Manchester City; no entanto, o scan que revelará detalhes da contusão ainda não foi realizado. O atacante Jermain Defoe e o volante brasileiro Sandro também não vão para o jogo. Hugo Lloris e Younes Kaboul são dúvidas.

Se no lado adversário a coisa não está nada boa, David Moyes também enfrenta problemas para montar a equipe. Tim Howard e Phil Jagielka devem retornar, mas o empecilho fica por parte de Marouane Fellaini e Steven Pienaar, peças chaves que cumprem suspensão automática. Assim sendo, o treinador inglês provavelmente escalará Coleman adiantado no meio campo e Anichebe - ou Naismith - na frente, fazendo dupla ofensiva com Jelavic.

Prováveis escalações

VAVEL Logo