Van Persie marca três vezes, Manchester United vence e sagra-se campeão inglês
Foto: Divulgação/Alex Livesey

O que já era esperado se confirmou nesta segunda-feira (22), em Old Trafford. Com uma vitória sobre o Aston Villa, o Manchester United sagrou-se campeão inglês pela vigésima vez em sua história. Com uma campanha irretocável, os maiores vencedores na Inglaterra ergueram o troféu com 4 rodadas de antecedência; foram 84 pontos contabilizados de 102 disputados. No resultado, 3 a 0, com simplesmente três gols de Robin van Persie, o novo artilheiro da competição. 

Por sua vez, o Villa adiciona mais um revés em sua conta diante dos Red Devils e continua na briga para não cair. O Wigan, primeiro clube da zona de descenso, soma 31 pontos - três a menos - e terá um jogo a mais para realizar. Na última rodada (19/05), ambos se enfrentam no DW Stadium, no embate que deverá selar a ida de algum à Championship.

Hat trick e jogo decidido na primeira etapa

A noite chegou em Manchester e a bola rolou no Teatro dos Sonhos. Defendendo o título com unhas e dentes, Sir Alex Ferguson não poupou forças e mandou para campo praticamente os melhores jogadores que tinha à disposição. O retorno foi imediato, logo no primeiro minuto. Wayne Rooney iniciou a jogada com um lançamento perfeito para Valencia, que deixou com Rafael; o brasileiro cruzou para Ryan Giggs, que ajeitou e Robin van Persie marcou. Após seca de 9 jogos, o vice-artilheiro da competição balançou as redes nos últimos 3 jogos. Parou por aí? Não. 

Os anfitriões mantiveram o ritmo alucinante e não deixaram a zaga adversária respirar. Nos lances seguintes, cabeçada de Persie e bola na trave de Rafael, que por pouco não anotou um golaço. Se na finalização do lateral-direito brasuca a pintura não saiu, na de Robin van Persie, se concretizou. 13 minutos no relógio; Rooney, que já havia presenteado Antonio Valencia com seu passe, lançou primorosamente para o atacante holandês exercitar uma de suas características: o chute de primeira. Sem cair, o destino da bola foi o barbante e o United caminhava em passos largos para o título.

Por sua vez, o time visitante se aproximou do gol de David De Gea apenas no minuto 25, quando Christian Benteke tabelou com Agbonlahor e concluiu pela linha de fundo. Rapidamente, o esporádico ataque foi ofuscado pela grande estrela da noite. Shinji Kagawa recuperou a pelota na meia-cancha e alçou Giggs, que passou para van Persie deixar Brad Guzan na saudade, acertar o ângulo e assumir a artilharia isolada do campeonato, com um tento a mais que Luis Suárez (24).

United administra o jogo e sela o título

Os diabos vermelhos iniciaram seus últimos 45 minutos como vice-campeões no ataque. A primeira investida resultou num escanteio, que foi cobrado em jogada ensaiada onde Rooney finalizou por cima. Se van Persie deu conta lá na frente, também fez sua parte na defesa; o camisa 20 salvou o que seria o primeiro gol do Aston Villa quando afastou a cabeçada de Bennett, em cima da linha. Na sequência, os comandados de Paul Lambert chegaram novamente, quando Benteke bateu e De Gea defendeu. 

Sem lances de perigo, a etapa derradeira seguiu morna. Os visitantes tinham em mente a necessidade dos três pontos, todavia não mostravam vontade e, quando ameaçavam, não obtinham êxito. Karim El Ahmadi, meia marroquino que saiu do banco de reservas no intervalo, era o jogador mais ativo da equipe; nos minutos 20 e 25, arriscou. Em meio disso, Wayne Rooney deixou o gramado sob calorosos aplausos para a entrada de Danny Welbeck - não por menos, o Shrek comandou o time mancuniano e brilhou na fatídica assistência para o segundo gol de Robin van Persie. 

Jonny Evans, meio sem querer, quase marcou o 4 a 0. No entanto, a jogada que tirou suspiros saiu dos pés de Shinji Kagawa; o japonês recebeu na grande área, limpou a marcação e pecou na conclusão. Com o apito final se avizinhando, o semblante da equipe da casa era um só: de felicidade. A torcida já fazia sua festa nas arquibancadas e bastou aos jogadores o típico ''cozimento'' do jogo, que foi administrado e teve seu fim quando Anthony Taylor pegou a bola. Momento que fez soltar das gargantas vermelhas o grito de campeão. 

Na próxima rodada, em mais um clássico, o Manchester United vai ao Emirates Stadium para encarar o Arsenal, no jogo que marcará o reencontro de Robin van Persie com a torcida Gunner - que outrora o idolatrava. O Villa, por sua vez, segue na saga para o distanciamento da degola diante do Sunderland, em Birmingham. 

VAVEL Logo