Borussia Dortmund consegue evitar um milagre em Madrid

Precisando vencer por 3 a 0 para se classificar, o Real Madrid recebeu, nesta terça-feira (30), a equipe do Borussia Dortmund no Santiago Bernabéu. Até por conta disso, Mourinho resolveu começar com Modric na vaga de Khedira e, por pouco, não deu certo.

Após um primeiro tempo sem gols, apesar de muito bem jogado e com muitas chances desperdiçadas por ambas às partes, a equipe merengue voltou para o abafa e, numa cabeçada de Sergio Ramos, quase conseguiu fazer com que o impossível acontecesse.

Benzema, que entrou na vaga de Higuaín, abriu o placar já aos 37 minutos da etapa final.  Aos 43, Ramos ampliou e colocou o Bernabéu em estado de êxtase. O milagre só não aconteceu por que, aos 47, uma cabeçada de Ramos saiu à direita do gol de Weidenfeller.

Com o resultado, o Borussia Dortmund venceu, no agregado, por 4 a 3 e se garantiu na final da maior competição de clubes do mundo. Agora, a equipe de Jürgen Klopp espera o vencedor do confronto entre Barcelona e Bayern de Munique, que acontece nesta quarta-feira (31), para saber quem vai enfrentar no dia 25 de maio, em Wembley.

Real Madrid começa com tudo

Com Higuaín, logo aos 4 minutos de jogo, o Real Madrid por pouco não abriu o placar num Santiago Bernabéu ensurdecedor. O Real começou em cima, mas o Borussia se defendia bem e, como de costume, saía rápido para os contra-ataques e marcava a saída de bola da equipe merengue.

Götze sente a coxa e deixa o campo logo no início

Cristiano Ronaldo, aos 8 minutos, chutou sobre o gol de Weidenfeller. Com Di María e Modric, o Real Madrid dominava o meio-campo e pressionava a equipe visitante que, aos 14 minutos, perdeu Götze. A jovem estrela alemã sentiu a parte posterior da coxa e teve de ser substituída por Grosskreutz. Neste meio tempo, Cristiano Ronaldo e Özil desperdiçaram duas grades oportunidades para marcar; a do alemão foi a mais clara de toda a primeira etapa.

Borussia equilibra as ações

Mesmo sem Götze, o Borussia passou a conseguir a prender a bola em seu campo de ataque e, sempre que podia, fazia a famosa 'cera'. Ou em lateral, ou em tiro de meta. Fábio Coentrão, por uma entrada dura sobre Lewandowski, levou o primeiro cartão amarelo da partida, aos 25 minutos de jogo.

Nos últimos minutos da etapa final, nenhuma das equipes teve chances para marcar e, sem gols, Howard Webb deu números finais à etapa inicial. No segundo tempo, o Real continuaria precisando de três gols para classificar, mas não podia levar.

Lewandowski perdoa

No início da segunda etapa, Lewandowski teve duas chances claras para matar a partida. Na primeira delas, o artilheiro se desesperou e isolou; na segunda, fechou o olho e fuzilou, acertando o travessão do batido Diego López.

Diego López opera um verdadeiro milagre em chute de Gündogan

Mourinho resolveu agir rápido e colocou Kaká e Benzema nos lugares de Coentrão e Higuaín. Mesmo assim, a chance mais clara que apareceu foi para o Borussia, com Gündogan, aos 17 minutos, mas Diego López operou um verdadeiro milagre e evitou que a eliminatória terminasse ali.

Khedira entra, Real melhora

A última cartada de Mourinho foi Khedira, que entrou no lugar de Xabi Alonso. Com o alemão em campo, o Real passou a controlar o jogo por completo, e com Cristiano Ronaldo, por pouco não abriu o placar, aos 24 minutos.

Kaká, pouco depois, chegou de surpresa na área aurinegra e também ficou no quase. A partida era toda do Real, mas a bola custava a entrar. Com Reus, aos 30 minutos, o Borussia respondeu, mas também ficou no quase. Dois minutos depois, Hummels evitou uma chance clara de o Real Madrid marcar colocando a mão na bola, na frente de Webb, que nada marcou. Na sequência, Sergio Ramos recebeu cartão amarelo após cometer falta sobre Piszczek.

Benzema e Ramos marcam, Bernabéu enlouquece

Aos 38 minutos, com Benzema, o Real Madrid abriu o placar após cruzamento da direita. Faltavam cerca de 10 minutos para o término do jogo, o Real precisava de dois gols e o Borussia sentiu. Klopp, então, colocou Kehl na vaga de Lewandowski, porém, aos 43, Sergio Ramos marcou o segundo do Real e aí o Bernabéu veio abaixo. Só restava um gol e pouco mais de 5 minutos (contando com os acréscimos).

Aos 47, de cabeça, Sergio Ramos quase fez com que o impossível acontecesse. Quase. Nos minutos finais, o Borussia conseguiu segurar a bola e, aos 51 minutos, enfim, garantiu a classificação. Real Madrid eliminado e Borussia Dortmund na final.

VAVEL Logo