Com arbitragem polêmica, Tigre vence o Olimpia e larga na frente

Nessa terça-feira (30), o Tigre (ARG) recebeu o Olimpia (PAR), no estádio Monumental de Victória e saiu na frente na disputa das oitavas de final da Copa Libertadores. A vitória por 2 a 1 dá aos argentinos a vantagem do empate para conquistar a vaga. Entretanto, o gol sofrido em casa pode ser crucial para uma eliminação – vitória simples por 1 a 0 classifica o Olimpia.

Mesmo jogando fora de casa, o Olimpia não se intimidou e pressionou a equipe do Tigre. Adiantando a sua marcação durante os vinte minutos iniciais, os visitantes dificultaram a saída de bola dos argentinos e impediram a criação de jogadas. Entretanto, apesar de não deixar o adversário jogar, os paraguaios também demonstravam muita dificuldade para arquitetar os ataques e a única chance perigosa da equipe veio em jogada individual de Bareiro.

Aos 20 minutos, o atacante recebeu a bola na entrada da área, aplicou uma caneta no defensor e saiu de frente com o goleiro, mas pegou mal na bola e García fez a defesa. Como esperado, o Olimpia diminuiu o ritmo – visto que é muito difícil manter a marcação pressionando durante toda uma etapa – mas o Tigre ainda não conseguia criar oportunidades, muito devido a falta de qualidade técnica da equipe, que conta apenas com a bola parada.

E foi através dela que o Tigre chegou ao gol. Após cobrança de falta da esquerda, a bola sobrou na entrada da área para Galmarini, que levantou na área e, após desvio, Peñalba emendou para o gol e contou com a colaboração de Silva para abrir o placar aos 26 minutos. Antes da primeira etapa acabar, ainda houve tempo para Omar Ponce deixar de marcar um pênalti claríssimo para a equipe do Olimpia, sofrido por Baez.

Para a segunda etapa, o técnico Hugo Almeida decidiu tirar o ala Giménez para colocar o centroavante Ferreyra, artilheiro do Olimpia na Libertadores e forte nas bolas aéreas. Porém, a equipe demonstrava muita dificuldade para criar oportunidades para o atacante brilhar e esbarrava na violência do Tigre. Nenhuma das duas equipes levava perigo ao gol adversário até os 18 minutos, quando Botta fez linda jogada individual pela esquerda e, na sobra, Donatti levantou para a área. Pérez Garcia, de apenas 1,67m, aproveitou o vacilo da defesa paraguaia e ampliou o placar.

Com a desvantagem de dois gols, o Olimpia precisava atacar, mas encontrava muita dificuldade, devido ao excesso de violência dos argentinos. Aos 24 minutos, Galmarini deu um pontapé em um jogador caído e arbitragem deu apenas o cartão amarelo. Aproveitando-se da fragilidade da arbitragem, o Tigre continuava fazendo muitas faltas e foi castigado por isso. Aos 32 minutos, o zagueiro Herminio Miranda cobrou falta de muito longe, com perfeição, no ângulo esquerdo de García e diminuiu o placar.

O gol fez a equipe crescer na partida, mas nenhuma outra grande oportunidade foi criada e os visitantes deixaram o gramado reclamando muito da arbitragem. Tigre e Olimpia voltam a se enfrentar, agora no Paraguai, no dia 16/05, uma quinta-feira. 

VAVEL Logo