PSG vence o Brest por 3 a 1 na despedida de Beckham do futebol

O futebol deu adeus hoje a uma de suas maiores estrelas. Trata-se do David Beckham que se despediu dos gramados neste sábado (18) após a vitória do Paris Saint-Germain por 3 a 1 pela Liga Francesa. Campeão de forma antecipada, o PSG não teve dificuldades para bater o Brest e chegar aos 80 pontos, mantendo 10 de distância ao segundo colocado Olympique de Marseille. O clube parisiense ainda enfrenta o Lorrent pela última rodada da competição, mas tudo indica que o inglês não estará em campo.

Ibrahimovic comanda a festa

Apesar de todos os olhos estarem voltados para Beckham, que roubou a cena no primeiro tempo foi Ibrahimovic. O sueco abriu o placar logo aos 5 minutos após tabelar com Gameiro e chutar forte na saída do goleiro Thébaux. No lance seguinte, quase o segundo. O próprio Ibrahimovic recebeu bom passe de Pastore e se enrolou com a bola na hora de driblar o goleiro.

Jogando de maneira mais recuada a pedido do técnico, Beckham não teve chance de marcar seu gol, mas foi dele a assistência para Matuidi amplicar o placar. Cobrando escanteio, o inglês viu seu companheiros chutar sem jeito, mas com força suficiente para colocar a bola no fundo das redes. Aos 35 Beckham teve a chance de deixar sua marca, mas Ibrahimovic não quis saber de brincadeira e de falta marcou o terceiro.

Choro de Beckham e taça em mãos

Na segunda etapa, o jogo começava a ganhar contornos de clima festivo. Lucas, que entrou no intervalo, achou bom passe para Gameiro que, após dividir com o goleiro, quase marcou. O ritmo do jogo caiu e o jogo concentrou-se no setor de meio campo. Aos 32 minutos, o Brest marcou seu gol de honra com Benschop, chutando cruzado.

Aos 36, veio o momento de maior emoção. Quando Lavezzi se preparava para entrar, Beckham se debulhava em lágrimas no centro do campo. Na saída do gramado, todos os torcedores presentes no estádio Parque dos Principes se levantaram para aplaudir o inglês. Era o fim de uma era. Após o apito final, Beckham voltou a chorar, dessa vez no banco de reservas. Os jogadores parisientes aproveitaram para repetir a cena clássica e jogaram o companheiro no ar. Thiago Silva ainda teria a honra de levantar a Taça da Ligue 1 para encerrar um dia que ficará marcado na história.

VAVEL Logo