Bayern - Dortmund: decisão alemã em Wembley
Palco inglês para final germânica - Wembley sediará sua sexta final de UCL da história (Foto: Divulgação/Matthew Lewis)

Brilhantes atuações nas fases anteriores renderam à Bayern de Munique e Borussia Dortmund o direito de decidir a Liga dos Campeões de 2012/13, travando um duelo alemão em disputa da superioridade no continente. Enquanto os bávaros buscam coroar uma temporada irretocável em sua terceira final nos últimos quatro anos, os aurinegros têm como objetivo atingir o ápice da reestruturação que viveram recentemente com o caneco. Fundado em 1955, o torneio teve apenas três ocasiões onde dois clubes do mesmo país chegaram na final; a quarta vez tem data marcada para o próximo sábado (25), no histórico Estádio de Wembley, em Londres.

Quando o sorteio colocou os gigantes - e tidos como favoritos ao título - Barcelona e Real Madrid no caminho dos germânicos, muitos apontavam o completo avanço espanhol e um Superclasico no confronto final. Entretanto, a quebra dos prognósticos foi construída com expressivos resultados. O Bayern não mediu forças com o Barça, maior ''bicho papão'' do campeonato, e mandou logo duas goleadas; 4 a 0 na Allianz Arena, em Munique, e um surpreendente 3 a 0 no Camp Nou, despachando o maior vencedor da última década em sua casa. Por sua vez, Lewandowski marcou todos os gols da vitória por 4 a 1 na Alemanha e deu ao Dortmund o luxo de ser derrotado por 2 a 0 em Madrid, acabando com o sonho da ''Lá Décima'' dos merengues.

Tudo igual na prévia da decisão

Poucos dias após terem conquistado as memoráveis classificações na Champions, os finalistas defrontaram-se pela trigésima segunda rodada do Campeonato Alemão, que nessa altura já estava definido - com o título do Bayern. Quando a bola rolou no Signal Iduna Park, Kervin Grosskreutz abriu o placar com 11 minutos de jogo, levando os mais de 80 mil aurinegros à vibração nas arquibancadas. No entanto, a festa durou pouco; 12 minutos depois, Mário Gomez completou cruzamento de Rafinha e fez o 1 a 1, resultado que perduraria até o apito final. Antes disso, na segunda etapa, o clima esquentou e o mesmo Rafinha foi pro vestiário mais cedo por acertar uma cotovelada em Jakub Blaszczykowski.

Ribéry assume favoritismo para o lado bávaro

Contrariando as típicas e mornas entrevistas que antecedem uma decisão, Franck Ribéry não titubeou e rasgou elogios à sua equipe, abraçando o favoritismo para o confronto e destacando diversos outros aspectos. ''Fiquei impressionado como o Borussia foi dirigido para desmantelar o Real Madrid nas semis, mas temos que pensar em nós mesmos. Colocando de forma simples, somos mais fortes que eles. Com o tempo, entendemos o quão grande é o Bayern. A organização é perfeita, as pessoas envolvidas são amigáveis e abertas. Sempre me pergunto se os outros clubes são assim. Aqui, tudo o que precisamos está em ordem'' - falou ao site oficial da Bundesliga.

Jurgen Klopp cauteloso na entrevista

Famoso por realizar entrevistas que fogem de um determinado padrão - mostrando-se descontraído, surpreendendo e até fazendo piadas -, Jurgen Klopp, treinador do Dortmund, foi na contramão do adversário Ribéry e assumiu cautela, exaltando a caminhada de seus jogadores e admitindo que não há um grande favorito para o embate. ''Nós pretendemos continuar com os triunfos. Se o futebol alemão melhorou em comparação com os outros, não sei. Vamos tentar sempre chegar à final, mas se vamos conseguir vencer, não sei. Para estar preparado para os detalhes, temos que fazer bem as grandes coisas. São duas equipes fortes que vão defrontar com o mundo inteiro a assistir. Há pessoas que escalaram o Monte Evereste e 10 metros antes de atingir o cume tiveram que voltar para trás, mas, pelo menos, tentaram. E nós tentamos também'' - disse.

Götze de fora no Dortmund; Bayern sem grandes desfalques

É bem provável que qualquer baixa que eventualmente ocorra momentos antes da bola rolar seja menos ''significativa'' que a de Mário Götze. Uma das principais promessas no mundo do futebol, o meia que recentemente trocou a equipe aurinegra pelo próprio Bayern teve sua ausência confirmada pelo BVB. Devido à uma lesão muscular na coxa direita - contraída no segundo jogo diante do Real Madrid, em 30 de abril -, ficará de fora e não terá a chance de se despedir do clube dentro de campo. O lateral direito Lukasz Piszczeck, que era dúvida por dores na anca, vai para a partida; no entanto, será submetido à uma cirurgia logo após a final e só retornará ao trabalho em novembro.

Do outro lado da moeda, Jupp Heynckes provavelmente não contará com grandes perdas, tendo apenas dois desfalques confirmados. O primeiro fica por conta de Holger Badstuber, zagueiro de 24 anos que, entretanto, não joga desde dezembro de 2012 e não deve representar muita coisa para um time bem entrosado como o Bayern. Com isso, o mais cotado para compor a dupla de zaga ao lado de Dante é Jerome Boateng, cujo qual tem sido o parceiro frequente do brasileiro durante a temporada, deixando Daniel van Buyten como opção. Por fim, a segunda baixa é a de Toni Kroos, meia que não atua desde o início de abril e deve fazer com que Arjen Robben permaneça no flanco direito enquanto Thomas Müller ocupa a posição central.

VAVEL Logo