Renovação de Cristiano Ronaldo pode custar R$ 200 milhões aos cofres do Real Madrid
Em sua apresentação, Ronaldo levou mais de 80 mil pessoas ao Bernabéu (foto: marca.com)

Não é segredo para ninguém que Cristiano Ronaldo é o principal nome do Real Madrid desde julho de 2009, quando desembarcou na capital espanhola após conquistar tudo o que podia a serviço do Manchester United, e que é um dos jogadores mais bem pagos do planeta: atualmente, o Real Madrid desembolsa 15 milhões de euros (R$ 41 milhões) por ano para pode contar com o talento do português.

No entanto, o contrato da estrela portuguesa junto ao time do Real está terminando, e o processo de renovação, que vem se arrastando há alguns meses, também.

Após dizer que o novo projeto esportivo do clube merengue girará em torno de Cristiano Ronaldo, Florentino Pérez, segundo o jornal El Confidencial, se reuniu com o jogador a fim de selar, de uma vez por todas, a renovação. Ainda segundo o jornal, Ronaldo e seu empresário, Jorge Mendes, já teriam aceitado as condições estabelecidas pelo mandatário: 16 milhões de euros anuais (R$ 44 milhões) por mais três anos, ou seja, de junho de 2015 a junho de 2018, já que o português ainda tem mais dois anos de contrato com os blancos.

Lei Beckham entra em cena

Devido à crise que vem deixando a situação econômica da Espanha caótica, a famosa “Lei Beckham”, que inicialmente tinha como objetivo chamar profissionais estrangeiros para trabalhar no país, cobrando apenas 24% de impostos sobre os salários destes profissionais (muito pouco se comparado com os outros países da Europa), sofreu reformas: a primeira, passou a cobrar, não mais 24%, e sim, 43% de impostos; a segunda, e atual, cobra 52% - sobre os salários dos profissionais estrangeiros que recebem mais de 600 mil euros por mês. Ou seja, para pagar 16 milhões para Cristiano Ronaldo, o Real terá que desembolsar 24,3 milhões de euros (R$ 66,8 milhões) por ano – destes, 8,3 milhões de euros (52%) iriam para os impostos, que ajudariam a economia espanhola.

Vale ressaltar que, atualmente, o governo espanhol cobra 24% de impostos sobre o salário do luso, já que a lei vigente em 2009, quando Ronaldo assinou com o Real, ainda não havia sofrido reformas e, quando sofreu, não foi de forma retroativa. Desta forma, atualmente, CR7 recebe pouco mais de 12 milhões de euros (R$ 33 milhões) por temporada para defender a camisa do Real Madrid.

VAVEL Logo