Muçulmano, jogador do Newcastle nega-se a estampar novo patrocínio
Cissé é cobiçado por diversas equipes da Premier League, e o empecilho com o patrocinador pode o deixar ainda mais longe de St. James Park (Foto: Reprodução/Fox Sports)

Papiss Cissé, centroavante acostumado a dar alegrias à seus dirigentes e torcedores, agora arrumou um problema para a direção do Newcastle United. O senegalês de 28 anos negou-se a vestir a camisa da equipe com a estampa do novo patrocinador master, Wonga.com, por questões religiosas - caso que já ocorreu outras vezes no futebol.

O jogador é muçulmano praticante, e de acordo com as leis internas da religião, quem o faz não pode beneficiar-se de empréstimos financeiros. A empresa que fechou parceria com a agremiação de St. James Park em outubro de 2012 se especializou em emprestar generosas quantias de dinheiro em transações .

Seus companheiros Hatem Ben Arfa e Cheick Tioté também são muçulmanos e podem recusar-sem a envergar o uniforme, entretanto, não fizeram nenhum pronunciamento até agora. Na semana passada, o Bolton Wanderers - time da segunda divisão inglesa - mudou sua decisão e rechaçou um patrocínio com a QuickQuid, empresa do mesmo ramo, por má aceitação da torcida.

VAVEL Logo