Derrotado na estreia, Japão busca estilo de jogo mais ofensivo para vencer Itália
Japoneses não conseguiram deter os brasileiros na estreia (Foto: Divulgação)

Nesta quarta-feira (19), às 19h, o Japão, que perdeu na estreia da competição para o Brasil no Maracanã, vai à Recife, na Arena Pernambuco, enfrentar a Itália, que venceu o México por 2 a 1. O árbitro da partida será o argentino Diego Abal.

A equipe nipônica, no entanto, não terá tarefa fácil. Com erros defensivos contra o Brasil, os Samurais Azuis precisarão se esforçar para deter a Azzurra. Em entrevista ao FIFA.com, o volante Makoto Hasebe, revelou que ficou decepcionado com a derrota para os brasileiros.

"A decepção foi grande, e no começo deixamos cair à cabeça um pouco, mas agora é hora de reerguê-la", disse o volante.  O jogador do Wolfsburg, da Alemanha, também revelou que contra o Plantel a equipe jogou de forma muito defensiva, o que dificultou o bom futebol. Além disso, Hasebe ainda falou sobre Pirlo, destaque italiano contra o México:Pirlo? Ele é a cabeça do time”, fechou.

Um treinador, dois lados

O duelo contra desta quarta terá um gosto ainda mais especial para Alberto Zaccheroni, treinador da Itália. O treinador italiano, no entanto, terá que conter a desvantagem da equipe comanda: Japão e Itália se enfrentaram apenas duas vezes na história e os Samurais Azuis nunca venceram. No primeiro confronto, nos Jogos Olímpicos de 1936, os italianos venceram pela sonora goleada de 8 a 0. Doze anos mais tarde, o mesmo confronto terminou em empate em 1 a 1.

Uma possível visita ao seus descendentes que moram no Brasil

Na mesma entrevista ao FIFA.com, Hasebe ainda declarou que está nos planos da comissão técnica e dos jogadores japoneses uma visita à Liberdade, famoso bairro de São Paulo e principal foco do povo nipônico no país. Todavia, como não jogarão na cidade, há a possibilidade de não acontecer.

“Espero que consigamos, mas será difícil porque não vamos jogar em São Paulo”, explicou o volante.

VAVEL Logo