Acusado de sonegar impostos, Messi será julgado na Espanha
Pena para o crime de sonegação fiscal vai até 6 anos de reclusão (Foto: AFP)

Nesta quinta-feira o argentino Lionel Messi e seu pai, Jorge Messi, foram avisados de que terão que prestar esclarecimentos no próximo dia 17 de setembro a respeito de uma suposta fraude fiscal. Ambos teriam fraudado mais de 4 milhões de euros em declarações de Imposto de Renda de 2007 à 2009.

José Miguel Company, porta-voz do Ministério Público espanhol, confirmou à agência de notícias francesa a acusação: "Eles são considerados suspeitos e terão que se explicar para o juiz". O julgamento ocorre na mais alta corte da Catalunha, o tribunal de Gava, que é uma pequena província de Barcelona, onde mora o camisa 10 do Barcelona e da seleção argentina.

O que consta no processo é que o argentino e seu pai teriam deixado de pagar cerca de 4 milhões de euros em impostos. Em 2007 pouco mais de 1 milhão de euros, e em 2008 e 2009 algo em torno de 1,5 milhão. A agência espanhola EFE afirma que as declarações de 2010 à 2012 também serão estudadas e ainda podem ser incluídas na investigação.

A acusação cita que Lionel e Jorge Messi teriam criado empresas de fachada em paraísos fiscais para receber os pagamentos do jogador por seus direitos de imagem. Atualmente, o argentino é patrocinado por empresas como Adidas e PepsiCo, embolsando 19 milhões de euros somente com acordos publicitários.

Se condenados, ambos podem pegar até seis anos de reclusão, como prevê a legislação local.

No início do mês, o jogador quatro vezes melhor do mundo se defendeu das acusações alegando ter sempre agido conforme a lei: "Ficamos sabendo das investigações através da mídia e ficamos surpresos, afinal, nunca cometemos nenhuma fraude. Sempre cumprimos com nossas obrigações, seguindo a lei e pagando o que fosse necessário, tudo conforme nossos consultores nos orientavam".

A data do julgamento coincide com a primeira data da fase de grupos da Uefa Champions League, no entanto, o tribunal já se pronunciou afirmando que o julgamento é inadiável quaisquer sejam as circunstâncias.

VAVEL Logo