Com gol nos acréscimos, Inglaterra empata com a Rússia e segue com chances na Euro feminina

Com gol nos acréscimos, Inglaterra empata com a Rússia e segue com chances na Euro feminina

Com o empate de Duggan aos 47 minutos do segundo tempo, Inglaterra precisa vencer a França na última rodada para avançar de fase (Foto: Reprodução/Sportsfile)

thiago-ienco
Thiago Ienco
InglaterraBardsley; A; Scott, Bassett, Stoney, Houghton (Duggan, min. 64); Asante, J. Scott; Aluko (Smith, min. 78), Williams, Yankey (Carney, min. 17); White
RússiaTodua; Petrova, Sidorovskaya, Tsybutovich, Medved; Kostyukova, Savchenkova (Dyachkova, min. 84); Terekhova (Kurochkina, min. 93), Korovkina (Shlyapina, min. 89), Sochneva; Morozova
Placar0-1, min. 38, Korovkina. 1-1, min. 92, Duggan.
ÁRBITROBibiana Steinhaus (Alemanha) - Advertidas: Williams (min. 55)
INCIDENCIASEuro Feminina - Suécia 2013 - Linkoping

A Inglaterra esteve perto de se complicar ainda mais na Eurocopa feminina da Suécia. Entretanto, Toni Duggan entrou no segundo tempo e marcou o gol de empate aos 47 minutos e salvou o English Team de uma derrota para a Rússia em Linkoping nesta segunda-feira (15).

Com o resultado, ambas as equipes somaram o primeiro ponto na competição, e seguem com chances de se classificar tanto pelo segundo lugar do Grupo C ou entre os dois melhores terceiros colocados da competição. Ainda hoje, pelo mesmo grupo, Espanha e França se enfrentam em Norrkoping. Na próxima e última rodada, a Inglaterra enfrenta a França em Linkoping enquanto a Rússia encara a Espanha em Norrkoping.

Com as jogadas saindo de forma mais simples do que contra a Espanha, a Inglaterra mostrou um futebol com muita mobilidade nos primeiros minutos diante da Rússia. Eniola Aluko novamente foi destaque, mas as participações de Fara Williams e Rachel Yankel também foram mais notadas. Por um lado, isso tornou a Inglaterra mais envolvente no ataque, mas a proteção da linha defesa se mostrava deficiente - especialmente nos contra-ataques.

E é o contra-ataque a arma preferida da Rússia. A equipe coloca apenas a atacante Elena Morozova a frente da linha da bola, e logo que recuperam a bola, tanto as zagueiras quanto as meias buscam a atacante para iniciar as jogadas ofensivas. Ela se desloca para os lados, abrindo espaço para aproximação da três meias mais adiantadas.

Com onze minutos, as russas já criaram duas boas chances com Olga Petrova e Nelli Korovkina. Além perder a experiente Yankey por lesão, a Inglaterra só respondeu aos 20, com um chute da capitã Alex Scott, que completou 100 jogos pela seleção hoje e por isso, estava com a braçadeira. Já próximo do intervalo, a Rússia abriu o placar logo que sua estratégia funcionou. Morozova se deslocou para a esquerda e cruzou para a área. A meia Elena Terekhova chegou batendo, mas foi o desvio de cabeça de Korovkina que balançou as redes.

Precisando do resultado para não ficar praticamente eliminada, a Inglaterra partiu para o desespero na segunda etapa. Stephanie Houghton e Ellen White quase empataram, mas não foi o suficiente para a técnica Hope Powell insistir com a mesma equipe. As atacantes Kelly Smith e Toni Duggan entraram, e a Inglaterra passou a jogar no 3-4-3.

A Rússia seguiu o plano de se defender e contra-atacar, e assim quase marcou o segundo com Terekhova, que acertou as redes pelo lado de fora da meta de Karen Bardsley. Nos minutos finais, a pressão inglesa aumentou consideravelmente. Aos 45, Duggan aproveitou a ajeitada de White e acertou o travessão. A derrota estava quase consolidade quanto Duggan, de apenas 21 anos, encontrou o cruzamento de Smith da esquerda e empatou a peleja no "apagar das luzes".

A Eurocopa feminina segue na terceira feira com a terceira e última rodada do Grupo A - a Dinamarca encara a Finlândia em Gotemburgo enquanto a anfitriã Suécia enfrenta a Itália em Halmstad.

VAVEL Logo