Noruega vence a Alemanha e fica com o primeiro lugar do grupo B na Euro feminina

Noruega vence a Alemanha e fica com o primeiro lugar do grupo B na Euro feminina

Alemãs foram derrotadas na competição pela primeira vez em 17 anos e vão enfrentar a Itália na próxima fase; norueguesas aguardam definição do Grupo C (Foto: Reprodução/Getty Images)

thiago-ienco
Thiago Ienco
AlemanhaAngerer; Wensing, Krahn, Bartusiak, Maier; Kessler, Laudehr (Behringer, min. 66); Lotzen (Däbritz, min. 79), Marozsán, Leupolz (Mittag, min. 66); Okoyino da Mbabi
NoruegaHjelmseth; Mjelde, Lund, H. Berge, Akerhaugen; Tofte Ims (Gulbrandsen, min. 58), Isaksen, Dekkerhaus; Haavi (Stensland, min. 72), Hegerberg e Thorsnes (Hansen, min. 58)
Placar0-1, min. 46, Isaksen.
ÁRBITROEsther Staubli (Suíça) – Advertida: Tofte Ims (min. 31)
INCIDENCIASEuro Feminina – Suécia 2013 - Kalmar

A Noruega surpreendeu a todos nesta quarta-feira (17) ao derrotar a atual pentacampeã Alemanha por 1 a 0 em Kalmar, pela Eurocopa feminina na Suécia. Além de se tratar da primeira derrota alemã em 17 anos na competição, as norueguesas também conseguiram se classificar em primeiro no Grupo B, somando sete pontos.

A equipe escandinava agora aguarda a definição do Grupo C para conhecer sua adversária nas quartas-de-final. Passando em segundo (quatro pontos), a Alemanha enfrentará a Itália. Com a vitória por 1 a 0 sobre a Holanda, a Islândia se classificou em terceiro (quatro pontos) e, pela primeira vez na história, disputará no mata-mata, onde deve enfrentar Suécia ou França.

Até então a Alemanha nunca havia perdido para a Noruega em partidas da Euro. Com o técnico Even Pellerud poupando seis titulares, era de se esperar que o tabu fosse mantido. Entretanto, com o gol da meia Ingvild Isaksen nos acréscimos do segundo tempo, as alemãs sofreram para reverter a situação no segundo, especialmente pela garra e dedicação norueguesa para assegurar a vitória.

A técnica Silvia Neid também havia feito mudanças no time, mas as duas por problemas de suspensão (Jennifer Cramer) e doença (Lena Goessling). De resto, o time era o mesmo que passeou sobre a Islândia na rodada anterior. Como era de se esperar, a Alemanha procurou impor seu estilo, dominando a posse de bola e dificultando a saída de jogo norueguesa. Embora dominantes, a Alemanha de certo modo ficou exposta aos contra-golpes, e a Noruega não deixou de aproveitá-los.

Emilie Haavi, em cobrança de falta, colocou Nadine Angerer para trabalhar e logo depois, Ada Hegerberg, isolada no ataque, conseguiu encontrar uma brecha para finalizar com perigo.

Essas foram chances isoladas de Noruega que via a equipe comanda por Neid trabalhar pacientemente pelo gol. Mais uma vez, Célia Okoyino da Mbabi liderou o ataque, sempre buscando combinações de jogadas com a armadora Dzsenifer Marozsán.

As coisas ficaram mais complicadas para a goleira Ingrid Hjelmseth quando por duas vezes, a Alemanha acertou a trave. Após dividida com a zagueira Saskia Bartusiak, a bola pingou no gramado em direção ao travessão. Pouco depois, a lateral Luisa Wensing desviou levemente uma cobrança de escanteio e a bola novamente encontrou a trave em seu caminho.

Foi uma grande surpresa, então, quando a Noruega abriu o placar nos acréscimos do primeiro tempo. Após cobrança de falta, a bola foi afastada na direção de Isaksen, que encheu o pé. Um desviou no ombro de Elise Thorsnes pegou Angerer de surpresa, evitando qualquer defesa da capitã alemã.

Alemanha levou um longo tempo para encontrar seu ritmo. A talentosa Caroline Graham Hansen saiu do banco e entrou bem, enquanto no outro extremo, da Mbabi falhou em chances de cabeça. Nadine Kessler também desperdiçou outra chance em um segundo tempo de oportunidades raras. Pelo melhor equilíbrio defensivo e ofensivo, a Noruega conquistou a vitória ao apito final merecidamente.

A Eurocopa feminina segue na quinta-feira (18) com a terceira e última rodada do Grupo C – a Rússia enfrenta a Espanha em Norrköping enquanto a França encara a Inglaterra em Linköping.

VAVEL Logo