Eficiente, Noruega bate a Espanha e avança à semi-final da Euro feminina

Eficiente, Noruega bate a Espanha e avança à semi-final da Euro feminina

Espanholas pressionaram bastante no início, mas norueguesas souberam aproveitar melhor suas chances (Foto: Reprodução/Getty Images)

thiago-ienco
Thiago Ienco
NoruegaHjelmseth; Mjelde, Ronning, Christansen, Akerhaugen; Gulbrandsen, Isaksen (Dekkerhus, min. 77), Stensland; Hansen (Ryland, min. 81), Hegerberg (Thorsnes, min. 72) e Hegland
EspanhaTirapu; Torrejón, Paredes, García (Vázquz, min. 63), Ibarra (Landa, min. 70); Meseguer, Calderón; Putellas, Hermoso, Adriana (Borja, min. 77); Boquete
Placar1-0, min. 24, Gulbrandsen. 2-0, min. 43, Paredes (contra). 3-0, min. 64, Hegerberg.
ÁRBITROBibiana Steinhaus (Alemanha)
INCIDENCIASEurocopa Feminina - Suécia 2013 - Kalmar

Pragmática, a Noruega soube aproveitar melhor as chances que teve, e suportando os momentos de pressão sem perder o foco, venceu a Espanha por 3 a 0 nesta segunda-feira (22) em Kalmar, pela Eurocopa feminina realizada na Suécia. Com o resultado, as norueguesas avançam às semi-finais pela quarta vez consecutiva em Euros, onde enfrentarão a vencedora de França x Dinamarca na quinta-feira (25), em Norrköping. A outra semi-final já está definida: Alemanha e Suécia se enfrentam em Gotemburgo na quarta.

Trabalhando bem a bola, a Espanha controlou a partida completamente durante os primeiros cinco minutos, a ponto da Noruega sequer ultrapassar a linha do meio-campo. Ficou claro no período, e depois durante a partida, que o último passe espanhol, bem como a finalização, deixaram a desejar. A bola era bem trabalhada até a entrada da grande na área, mas dentro dela, a meta da goleira Ingrid Hjelmseth praticamente não foi ameaçada.

Pacientemente, a Noruega esperou o gás espanhol se dissipar, adotando primeiro a estratégia do contra-ataque e depois, passou a ficar mais a bola, seja girando de um lado para o outro ou nos avanços verticais das meias Solveig Gulbrandsen e Ingvild Stensland - Ingvild Isaksen ficou mais presa à marcação. Aos 20, Gulbrandsen tabelou com Ada Hegerberg e chutou da entrada da área, com a bola passando por cima do travessão de Ainhoa Tirapu.

Quatro minutos depois, a capitã Stensland mostrou toda a sua inteligência ao perceber a passagem de Hegerberg e ajeitar de cabeça para a camisa 21. A atacante dominou na esquerda e bateu na saída de Tirapu, com a bola passando bem próxima da trave esquerda. Segundos depois, o placar foi aberto. Gulbrandsen tentou cruzar da direita, a bola passou por todos na área e entrou no canto direito de Tirapu.

Gulbrandsen e Stensland seguiram muito bem nos minutos finais, especialmente por trabalharem com muito espaço deixado pela marcação espanhola. Aos 42, a primeira chegou a balançar as redes novamente, mas por estar em impedimento, o gol não foi validado. Acabou não fazendo falta, já que um minuto depois, Stensland cobrou falta da esquerda e Caroline Graham Hansen ajeitou a bola para o meio da área de calcanhar. A zagueira Irene Paredes tentou afastar, mas acabou chutando a bola contra o próprio patrimônio.

Com uma boa vantagem, a Noruega procurou focar os contra-ataques ao invés de persistir e se cansar no ataque. Ainda assim, criou as melhores chances, já que Espanha, depois do meio-campo, não conseguia articular suas jogadas. Depois de tanto tentar, Hegerberg finalmente marcou o dela na Euro ao receber de Hegland na intermediária, girar sobre a marcação de Paredes e bater colocado no canto esquerdo de Tirapu. Um golaço logo aos 19 minutos.

O técnico Ignácio Quereda chegou a mudar o sistema para o 3-4-3 com a entrada da atacante Érika Vázquez no lugar da zagueira Ruth García, mas a troca pouco surtiu efeito em termos de pressão, já que a bola continuava com a Espanha, mas o passe e a finalização seguiam ruins. A atacante e capitã Verónica Boquete foi um dos poucos destaques, inclusive recuando para ajudar na armação das jogadas. Com belos dribles e lançamentos, foi a melhor e campo pela Fúria. Tanto que, nos acréscimos, foi dela o passe para Jennifer Hermoso bater da entrada da área e marcar o gol de honra espanhol.

VAVEL Logo