Dirigente do Milan marca viagem ao Brasil por Seedorf
Galliani e Seedorf se abraçam, em foto de 2011: nunca foi difícil ver demonstrações de afeto entre ambos (Foto: Ansa)

Cada vez pior na Serie A, o Milan tentará fazer, em janeiro, melhorias no elenco para a sequencia da temporada do campeonato italiano e também da Uefa Champions League. Dessa vez, o dirigente Adriano Galliani pode estar vindo ao Rio de Janeiro, para tentar dois negócios distintos: a contratação de Clarence Seedorf como técnico e uma possível volta do atacante Robinho ao seu país natal.

Segundo o portal italiano Calciomercatto, Galliani virá ao Brasil ainda essa semana. Primeiro, um contato com o holandês Seedorf, capitão do Botafogo e ídolo do Milan, cotado para ser o treinador rossonero. O atual técnico, Massimiliano Allegri, passa por duros momentos em seu cargo, terminando o ano com o Milan na 13ª -- com menos da metade dos pontos da vice-líder Roma. 

A imprensa italiana especula que o Milan tente um acordo com Seedorf para julho, após o fim da temporada europeia. Assim, o holandês teria tempo para disputar a Copa Libertadores da América com o time carioca -- a volta do Milan à Itália teria de ser adiada caso o Botafogo avançasse às semifinais da competição continenal.

Caso a negociação aconteça, é possível que o rossonero use um técnico 'tampão' até o meio de 2014. Durante as dez temporadas que esteve no Milan, Seedorf sempre teve uma relação muito boa com o vice-presidente de futebol.

Outro interesse de Galliani no Brasil poderia ser uma negociação pelo brasileiro Robinho. O atacante, desprestigiado no futebol italiano, frequentemente tem seu nome ligado a uma possível volta ao país -- principalmente ao Santos, clube o que o revelou.

O portal não afirma com qual clube Galliani tentaria um negócio pelo brasileiro, mas é certo que Robinho já não tem o mesmo prestígio que tinha quando chegou ao Calcio. Em 18 jogos nessa temporada, o atacante marcou apenas três gols -- um desempenho melhor que na época de 2011/2012, quando marcou apenas dois tentos em 27 partidas. 

Uma possível negociação de Robinho abriria espaço para um novo atacante no rossonero -- posição criticada por torcedores e imprensa local. Em agosto, no ápice do mercado de transferências, o próprio Galliani chegou a dizer que a permanência do brasileiro no elenco do Milan não possibilitou a contratação do meia Adem Ljajic, então na Fiorentina, hoje um dos destaques da Roma. 

Até agora, o Milan acertou duas contratações para janeiro. O meia japonês Keisuke Honda e o zagueiro francês Adil Rami já estarão a disposição de Allegri na próxima semana. O clube também mantém conversas avançadas com o lateral esquerdo Danilo D'Ambrosio, do Torino, e o meio-campista Radja Nainggolan, do Cagliari.

VAVEL Logo