Milan acerta bases salariais com Essien, mas espera por aval do Chelsea

Definitivamente, esta atual temporada está sendo desastrosa para o Milan. O clube milanês vem de uma eliminação recente na Coppa Italia para a Udinese e ocupa apenas a 11ª colocação da Serie A com 25 pontos, além de ter um qualificado Atlético de Madrid pela frente nas oitavas de final da Champions League.

Somente com duas aquisições até o momento no mercado de inverno (Adil Rami, zagueiro, ex-Valencia; Keisuke Honda, meio-campista, ex-CSKA), o time do treinador Clarence Seedorf pensa em mais um nome para reforçar o rossonero: Michael Essien, meio-campista do Chelsea. O jogador vem sendo pouco aproveitado pelo técnico dos Blues, José Mourinho, e pode estar a caminho de Milão.

De acordo com a Sky Sports Italia, o agente de Essien, Fabien Piveteau, embarcou para Londres na noite desta quinta-feira (23) para apresentar a proposta do Milan ao Chelsea: um contrato de empréstimo (com opção de compra) de um ano e meio, sendo que os blues devem pagar metade de seu salário (2,5 milhões de euros) até junho. A publicação ainda relata que o Chelsea dará a resposta ao Milan na manhã desta sexta-feira (24), e que os rossoneri estão otimistas sobre o sucesso da transferência.

Especialista em mercado de transferências, Paul Bargiggia, convidado especial do programa "Calcio Mercato", da Mediaset Premium, explicou os detalhes da negociação e afirmou que Essien já acertou as bases salariais com o Milan. "Hoje [quinta-feira], Galliani [vice-presidente do Milan] se reuniu com o empresário do jogador e ele disse sim ao Milan. Existe um acordo entre os dois: um empréstimo com opção de compra, e tudo será decido amanhã, quando o empresário de Essien e os dirigentes do Chelsea irão se reunir e decidir", disse.

Agora, tudo está nas mãos do Chelsea. Essien tem 31 anos e nesta temporada não vem sendo muito utilizado por José Mourinho, técnico dos Blues. Lembrando que se a contratação for ratificada, o ganês poderá ajudar o Milan na Champions League.

VAVEL Logo