Na estréia de Adryan, Cagliari vence Fiorentina e se afasta da zona de descenso

Na abertura da 22ª rodada da Serie A, a Fiorentina enfrentou o Cagliari em Sardenha e perdeu por 1 a 0. O único gol da partida veio dos pés de Pinilla, que converteu pênalti aos 38 minutos. Com esse resultado, o Cagliari chega a 13ª colocação com 24 pontos. Já a Fiorentina mantém-se na quarta colocação com 41 pontos, mas não pode ser ultrapassada pela Internazionale, quinta colocada, que enfrenta a Juventus, líder, neste domingo (02) no grande jogo da rodada.

O Cagliari jogava em casa e buscava se reabilitar após sofrer uma virada do Milan por 2 a 1. A Fiorentina, por sua vez, vinha de um empate amargo contra o Genoa por 3 a 3. O jogo começou com Fiorentina claramente melhor na partida. O regista Pizarro dava qualidade na saída de bola do time viola, Aquilani, autor de uma tripletta na última rodada, e Mati Fernández eram os responsáveis pela rotatividade e a troca de passes envolvendo a defesa do Cagliari. Porém, os atacantes não estavam bem. Matri fica sempre em impedimento e Ilicic estava perdido em meio a boa defesa do time da Sardenha. Logo o jogo ficou truncado.

A Fiorentina tentava furar o bloqueio pelos flancos, mas a parava na consistente defesa rossoblù. Sem conseguir chegar ao gol, a viola concedeu espaços e o Cagliari quase abriu o placar. O goleiro Neto saiu do gol mal e Pinilla quase abriu o placar, mas o goleiro brasilerio se redimiu e fez bela defesa no chute do atacante; no rebote Dessena chutou para fora.

O jogo caminhava para o intervalo e nada de gols de ambos os lados. Até que o Cagliari ganhou um pênalti. O lateral-direito Roncaglia cometeu pênalti infantil em Marco Sau. Pinilla bateu no meio do gol e abriu o placar: 1 a 0. Após o gol, os dois times não ofereceram perigo à meta dos goleiros. Fim do primeiro tempo.

As equipes voltaram do intervalo e o técnico da viola, Vincenzo Montella, quer mais qualidade nos passes. Borja Valero entrou. Mas parece não ter adiantado muito coisa. Mesmo com o Cagliari jogando em um 4-3-1-2, o time da Sardenha ficava trancado em seu campo defensivo, e em qualquer erro da viola puxavam contra-ataques.

Saiu Aquilani; entrou Joaquín. Com isso, o espanhol inverteu de lado com Ilicic e passou a ocupar a ponta direita; Borja Valero foi exercer a posição que Aquilani fazia -- com muita mais qualidade, evidentemente. A Fiorentina melhorou taticamente e ofensivamente. Joaquín, sempre que podia, levava a bola à linha de fundo para cruzar rasteiro para os jogadores que vinham de atrás (Matri e compania).

Mesmo com a Fiorentina melhor em campo, o Cagliari até chegava com perigo ao gol de Neto. Entretanto, o goleiro estava bem na partida e defendeu duas grandes chutes: Dessena apareceu pela direita e soltou o pé e Sau, também pela direita, bateu forte rasteiro, mas o goleiro brasileiro defendeu as duas oportunidades dos rossoblù. Pinilla também teve uma boa oportunidade aos 80', mas chutou fraco. Sem mais grandes chances, o árbitro apitou o fim da partida. Três pontos garantidos que afastam o time da Sardenha do fantasma do descenso.

VAVEL Logo