Rossi reafirma vontade de jogar a Copa do Mundo: "Eu quero fazer de tudo para jogá-la"

Giuseppe Rossi, atacante da Fiorentina, está em Nova Iorque para se recuperar de um lesão no joelho direito que sofreu no inicio de janeiro, porém o italiano está correndo contra o tempo para manter vivo o sonho de jogar a Copa do Mundo no Brasil com a seleção italiana.

Em entrevista à Sports Illustrated, o jogador de 27 anos disse que sua recuperação está indo bem e agradeceu o apoio que vem recebendo da Fiorentina. Mesmo lesionado, Rossi continua sendo o artilheiro isolado da viola e da Serie A com 14 gols.

"As coisas estão indo bem. Estou focado na minha reabilitação aqui em Nova Iorque, mas leva um certo tempo para recuperar por completo. É difícil estar longe dos campos de futebol por tanto tempo, realmente é difícil, mas você tem que fazer o que eles mandam para você voltar aos 100%", disse.

Perguntado sobre a possibilidade de jogar a Copa do Mundo, Rossi não hesitou em disser que vai fazer de tudo para jogá-la. "Eu vou fazer de tudo para jogar a Copa do Mundo, mas eu não quero olhar muito à frente. Eu prefiro pensar no dia a dia primeiro. Essa lesão que eu sofri foi apenas um pequeno contratempo e vamos ver o que acontece", continuou.

O atacante agradeceu a Fiorentina por ter acreditado nele durante tudo esse tempo. "Eu tenho que agradecer a Fiorentina por ter acreditado em mim, pois depois de ficar dois anos sem jogar é difícil encontrar um clube que acredita em você e que lhe dará a oportunidade de voltar a jogar em alto nível na Serie A", agradeceu.

"Eu só posso dizer obrigado a todos aqueles que estão me ajudando em Florença e, claro, a minha família. Para retornar ao nível competitivo, é preciso ter confiança em si mesmo, e se sentir bem, não só em campo, mas fora dele também. Esse foi o meu pensamento quando eu fiquei parado na Fiorentina. Meu objetivo era voltar para a Serie A e brigar por grandes conquistas", prosseguiu.

Pepito também descreveu que começou a amar o futebol por causa de seu pai Fernando, que era dono de uma escolinha de futebol, aliás. "Meu pai além de ser o meu mentor, foi ele que me apresentou ao esporte. Quando eu era criança, eu colocava a bola nos pés e ele me leva ao quintal de casa com alguns cones e me dizia para driblá-los. Ele treinou por muitos anos e eu acostumava acordar todas as manhãs de domingo para assistir a Serie A", revelou.

Para finalizar, Rossi disse que quer ver a Fiorentina na próxima edição da Champions League. "Como ainda têm muitos pontos para serem disputados, tudo é possível. Se eles não quiserem depender da sortes, vão ter que ficar focados em todos os jogos. Quanto mais você melhora, menos erros irá cometer. Não podemos perder pontos no caminho, precisamos estar preparados", finalizou.

VAVEL Logo