Na BayArena, Leverkusen e PSG iniciam batalha por vaga nas quartas da Champions
Kießling e Ibrahimovic são as principais referências do ataque de Leverkusen e PSG, respectivamente (Arte: Marcello Neves/VAVEL Brasil)

Mirando o futuro, Bayer Leverkusen e Paris Saint-Germain medem forças na BayArena nesta terça-feira (18), no jogo de ida das oitavas-de-final da edição 2013/2014 da Uefa Champions League.

Vice-campeões em 2002, quando foram derrotados pelo Real Madrid na decisão, os aspirinas almejam, ao menos, voltar a chegar longe numa competição continental, visto que as chances de conquistar alguma taça em solo alemão nesta temporada estão indo por água abaixo - é o vice-líder da Bundesliga, mas está 16 pontos atrás do poderoso Bayern (43 a 59), e foi eliminado pelo Kaiserslautern nas quartas-de-final da DFB-Pokal.

Ciente das dificuldades que podem surgir no decorrer do duelo, o meia Simon Rolfes afirmou que a equipe tem que superar suas limitações e um dos principais focos será marcar Zlatan Ibrahimovic, craque e principal nome do Paris Saint-Germain. "Você não pode desconsiderar Ibra completamente de um jogo. Temos que ser uma ameaça para ele e irritá-lo constantemente", enfatizou.

O alemão retirou um pouco a pressão sobre os seus companheiros de equipe ao admitir que o favoritismo dos dois confrontos pertence aos franceses, fato que, segundo o próprio Rolfes, aumenta ainda mais a responsabilidade e o desejo de vencer do Bayer. "Eles são os favoritos, mas nós somos um desafiante confiante. Se jogarmos de cabeça erguida, uma derrota como o 5 a 0 em casa para o Manchester United na fase de grupos não irá acontecer novamente", afirmou, relembrando a goleada sofrida para o inglês Manchester United na fase de grupos.

Rolfes acredita que o segredo para parar o PSG é anular Ibrahimovic (Foto: Frank Augstein / AP Photo)

Samy Hyppiä, ex-zagueiro e técnico do Leverkusen, foi outro que rasgou elogios a Ibra e ressaltou que um dos principais objetivos de seus comandados será anular o avançado sueco. "Mesmo se você jogar perfeitamente contra ele, ele é capaz de marcar um gol a qualquer momento. Nós temos que detê-lo coletivamente e ele tem que receber a bola poucas vezes", declarou.

Enquanto "Ibracadabra" é a esperança de gols dos parisienses, o "homem-gol" do Bayer Leverkusen é Stefan Kießling. No time da fábrica desde 2006, o atacante tem, ao todo, 236 partidas disputadas e 107 gols marcados. Tais números lhe garantiram o status de ídolo em Leverkusen.

O treinador finlandês deve escalar seu time dessa forma: Leno; Hilbert, Wollscheid, Toprak, Boenisch; Rolfes, Bender, Castro; Sam, Son, Kießling.

Um dos "novos ricos" do futebol, o PSG chegou às quartas-de-final na temporada passada e vendeu cara a eliminação para o Barcelona. A melhor campanha dos parisienses no mais importante campeonato de clubes do futebol europeu ocorreu na temporada 1994-1995, quando chegou à fase semifinal. Àquela ocasião, foram despachados pelo Milan.

Garantido na final da Copa da Liga - o adversário será o Lyon -, líder da Ligue 1 com cinco pontos de vantagem sobre o Monaco (58 a 53) e eliminado pelo Montpellier nas oitavas da Copa da França. Excetuando o vexame na copa nacional, a temporada, até aqui, vem sendo satisfatória para o clube da capital francesa. Mesmo sendo o atual campeão da liga local e esboçando uma soberania em seu país, o Paris Saint-Germain quer alçar voos maiores e justificar seus investimentos bilionários com grandes campanhas, quiçá títulos, em âmbito continental.

Os Rouge-et-Bleu terão uma tremenda baixa para o duelo ante os alemães: o atacante uruguaio Edinson Cavani vem se recuperando de uma lesão na coxa e é desfalque certo. Entretanto, o técnico e ex-zagueiro Laurent Blanc minimizou o fato. "Nunca foi considerado que ele estaria pronto para o jogo contra o Leverkusen, mas o veremos de volta bastante breve, todos os sinais são muito bons", esclareceu.

Estrela do PSG, Ibrahimovic aguarda dificuldades para o jogo. "Acredito que fevereiro e março serão meses importantes, porque é um período decisivo. Quanto mais pontos conquistarmos, mas teremos vantagem [referindo-se à Ligue 1, competição a qual o time terá que conciliar com a UCL]. Tem a Champions League agora. São dois jogos. O Bayer é o 2º colocado do Campeonato Alemão. Será uma partida muito difícil", comentou.

Para Ibrahimovic, o PSG não terá vida fácil diante do Bayer Leverkusen; o atacante deve ser o principal alvo da marcação adversária (Foto: Reuters)

Outro jogador que ressaltou a importância desta fase da Liga dos Campeões foi o meia argentino Javier Pastore. "Provavelmente será o jogo mais importante de fevereiro", opinou.

Os 11 iniciais escalados por Blanc devem ser compostos por: Sirigu; Van der Wiel, Marquinhos, Thiago Silva, Digne; Thiago Motta, Cabaye, Pastore; Lavezzi, Ménez e Ibrahimovic.

Bayer Leverkusen e Paris Saint-Germain entram em campo às 16h45 (horário de Brasília) desta terça-feira (18).

VAVEL Logo