Com gol aos 49 do segundo tempo, Twente e Feyenoord ficam no empate
Martina (esq.) comemora seu gol que evitou uma derrota do Twente

Na tarde deste domingo (23), Twente e Feyenoord foram ao gramado do De Grolsch Veste, em Enschede, para disputar a partida válida pela 25ª rodada da Eredivisie, lutando para ver quem ficaria com o segundo lugar (que na Eredivisie garante vaga para as fases preliminares da UEFA Champions Legue) as equipes fizeram um bom jogo e que só foi decidido nos segundos finais.

Com o empate em Enschede quem se beneficiou foi o Ajax que venceu o AZ Alkmaar e agora lidera com boa folga para o Twente que assegurou a segunda colocação isolada, o Feyenoord com o tropeço caiu uma colocação e agora é apenas o quarto colocado. Vale lembrar que na próxima semana teremos o maior clássico holandês entre os rivais de longa data Feyenoord e Ajax.

Sem dúvidas o clássico da próxima semana promete desde já ser muito quente, para o Feyenoord será a última esperança de ser campeão, já o Twente encara o Utrecht sonhando em ficar mais perto do líder Ajax.

Feyenoord superior na primeira etapa

No De Grolsch Veste o Feyenoord parecia estar em casa e foi muito superior ao seu rival principalmente no primeiro tempo e não demorou a marcar o seu primeiro gol na partida.

Aos 14 minutos o jovem atacante Jean-Paul Boëtius fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro para Pellè mandar a bola pra rede sem chances para Marsman.

O Feyenoord seguiu em cima do Twente e marcando forte a saída de bola adversária que desse jeito só conseguia atacar em jogadas pelas laterais embora Tadic e Promes não conseguissem fazer a bola chegar até Castaignos, aos 37 minutos o Feyenoord voltou a assustar quando Immers soltou o pé de fora da área e assustou Marsman que conseguiu fazer a defesa.

Twente volta com tudo e os gols saem

Na etapa final o Twente voltou com velocidade tentando marcar logo no começo, mas toda essa vontade da equipe local deixou espaços e em poucos minutos o Feyenoord reassumiu o controle da partida pressionando e chegando perto de marcar o segundo gol mesmo com erros em passes decisivos.

A pressão rotterdammer deu resultado aos 55 minutos quando um cruzamento da esquerda passou por Pellè e parou em Schaken, o experiente atacante gingou na frente do marcador até achar o espaço para tocar para Immers que virou ajeitando a bola para Boëtius que de primeira mandou a bola no canto de Marsman e marcou o gol.

A marcação do Feyenoord estava muito boa e isso é sempre muito estranho, tanto que aos 68 minutos uma pane defensiva da equipe de Roterdã resultou em gol para o Twente. Immers recuou a bola erroneamente para Mathijsen que passou para Janmaat que acabou perdendo a bola para a equipe local, a bola chegou até Promes que avançou um pouco e viu Castaignos se desmarcando para receber o passe, foi então que Promes deu o passe e na saída de Mulder o ex-rotterdammer Luc Castaignos fez o primeiro dos tukkers.

Após o gol o Feyenoord tentou se fechar e o Twente aproveitou para ir com tudo pra cima, esse jogo de ataque contra defesa permaneceria até o fim da partida e foi essa atitude do Feyenoord que chamou o Twente pra cima, Borven já no fim do tempo regulamentar ainda perdeu grande chance após passe de Promes.

O castigo do Feyenoord veio com os acréscimos assinalados por Gözübüyük, após seis substituições e duas entradas dos médicos para atenderem Schaken e Clasie em campo o árbitro decidiu prolongar a tensão rotterdammer por mais cinco minutos e foi aos 94 minutos que o jogo mudou.

Escanteio para o Twente e após corte parcial da defesa a bola sobrou para Cuco Martina que dominou e chutou para marcar o gol e selar o empate com um amargo gosto de derrota para o Feyenoord.

Após o jogo os jogadores do Feyenoord pareciam abatidos e a rede de televisão Fox Sports NL flagrou o momento em que Pellè indignado com o resultado chutou um equipamento dentro do túnel que permite acesso aos vestiários.

VAVEL Logo