Saint-Étienne vence o Monaco e assume provisoriamente a terceira colocação

Com o estádio lotado, o Saint-Étienne fez uma partida segura e venceu o Monaco por 2 a 0. O volante Fabrice Lemoine fez o 1 a 0 na primeira etapa e o meia Romain Hamouma, numa bela jogada individual, fechou o placar.

A vitória deixou o Sainté na terceira posição da Ligue 1 e a equipe aguarda o resultado da partida entre Ajaccio e Lille, que será disputada no próximo domingo (2), às 10h no horário de Brasília, para confirmar a subida do quarto para o terceiro lugar, posição que assegura uma vaga na terceira fase de qualificação da próxima UEFA Champions League. O Monaco continua na vice-liderança, mas pode ver o Paris Saint-Germain abrir oito pontos de vantagem caso vença o Marseille, no clássico que será disputado amanhã, às 17h de Brasília.

O próximo compromisso dos Verts será contra o Lorient, fora de casa, no dia 9 de março, às 13h. Já o Monaco receberá o ameaçado de rebaixamento Sochaux em casa, no dia 8, ás 16h.

Saint-Étienne abre o placar e o volante Lemoine se torna o centro das atenções

Na primeira etapa, Fabrice Lemoine se tornou o protagonista, por sua segurança na hora de defender e a presença na hora de atacar. O volante do Saint-Étienne marcou o primeiro gol do jogo aos 16 minutos, com um belo remate de fora da área, após a bola ter sido afastada pela zaga do Monaco numa cobrança de escanteio.

Lemoine ainda salvou a sua equipe de sofrer o empate. Aos 38 minutos, a bola sobrou para o atacante Anthony Martial na pequena área. O goleiro Stephane Ruffier, recentemente convocado para a seleção francesa, foi abafar o remate, mas a bola passou debaixo de suas pernas. Lemoine, posicionado exatamente em cima da linha do gol, afastou a bola e evitou o tento do Monaco. O volante ainda obrigou o goleiro Daniel Subasic a fazer uma boa defesa num remate cruzado aos 40 minutos.

O Monaco conseguiu ser mais efetivo na reta final do primeiro tempo, mas a pouca criatividade e a participação praticamente nula de seus meias limitaram as ações da equipe monegasca.

Pouco inspirado, Ranieri mexe no Monaco, mas é o Saint-Étienne quem mexe no placar

O treinador Claudio Ranieri resolveu mexer logo na volta para o segundo tempo. João Moutinho e Anthony Martial deram lugar aos meio-campistas Nabil Dirar e Lucas Ocampos, respectivamente. Na teoria, era para o Monaco se tornar mais ofensivo, mas dentro de campo as alterações não surtiram efeito. O Saint-Étienne se retraiu no seu campo de defesa e ficou à espera de um contra-ataque, apostando nas velocidades de Franck Tabanou e Romain Hamouma e no pivô de Brandão.

Aos 22 minutos, a equipe da casa conseguiu o que queria. Partindo do meio-campo, Hamouma avançou em velocidade, passando por três adversários e chutou forte de fora da área. O goleiro Subasic pulou para fazer a defesa, mas se atrapalhou com o efeito e a força da bola e só observou ela atravessar a linha do gol.

Os Verts continuaram com uma postura segura e Ranieri ainda tentou o último suspiro, colocando o atacante Dimitar Berbatov aos 35 minutos de jogo, no lugar de Valère Germain. O atacante búlgaro conseguiu um cruzamento da linha de fundo pelo lado esquerdo que não resultou em nada, sendo essa sua única jogada de destaque. Christophe Galtier, treinador da equipe anfitriã, fez mudanças apenas para gastar tempo, pondo Cohade e Zouma nas vagas de Guilavogui e Lemoine, respectivamente. O bom trabalho do Saint-Étienne foi recompensado com a vitória de 2 a 0, comprovando a sua força dentro do "caldeirão" do Geoffroy-Guichard.

VAVEL Logo