Em sua primeira partida autorizada pela FIFA, seleção de Kosovo empata sem gols com o Haiti
Pela primeira vez na história, a seleção de Kosovo entrou em campo com o aval da FIFA (Foto: Reprodução / TV Kosova)

Quarta-feira, dia 5 de março de 2014. Esta data será marcante para o futebol kosovar. Pela primeira vez na história, a seleção de República do Kosovo, país que declarou sua independência unilateral da República da Sérvia no ano de 2008, pôde jogar e fazer sua população se sentir representada por "onze homens correndo atrás de uma bola", como costuma-se dizer, em partida autorizada pela FIFA.

Mesmo declarando-se independentes da Sérvia, os kosovares não têm sua autonomia reconhecida pelos sérvios. Ainda assim, o território possui sua própria presidenta do Poder Executivo - Atifete Jahjaga, primeira mulher a ser chefe de Estado num país da região dos Bálcãs -, além de um primeiro-ministro - Hashim Taçi - e um presidente da Assembleia Legislativa - Jakup Krasniqi. Portanto, Kosovo constitui uma república parlamentarista. A etnia predominante é a albanesa, representada por mais de 90% da população, mas outras também se fazem presentes, como as etnias bósnia, sérvia, turca e cigana. A capital federal é a cidade de Pristina.

O selecionado nacional não é filiado à UEFA, órgão máximo do futebol europeu, e à FIFA, órgão máximo do futebol mundial, mas recebeu autorização para disputar partidas amistosas recentemente. Os principais jogadores de origem kosovar - dentre eles estãoGranit Xhaka, do Borussia Mönchengladbach, Xherdan Shaqiri, do Bayern de Munique, e Adnan Januzaj, do Manchester United - atuam em outras seleções, mas podem defender Kosovo em amistosos pelo simples fato de o país ainda não ser membro das respectivas entidades. Hipoteticamente, Kosovo poderia ter a escalação representada na foto abaixo.

Um time com os principais jogadores kosovares da atualidade; abaixo, o meia-atacante Shaqiri, principal jogador do país, comemora o título da UEFA Champions League do seu time, o Bayern de Munique, com as bandeiras do lugar onde nasceu e da nação a qual defende (Foto: Divulgação / Twitter)

Entretanto, nenhum desses jogadores foi convocado para a partida desta quarta-feira (5), contra o Haiti, por terem compromissos com suas seleções nesta data FIFA. Dentre os integrantes da lista, o principal nome era o meia Bunjaku, que já jogou pela seleção da Suíça e atualmente defende o Kaiserslautern, tradicional equipe alemã a qual milita no segundo escalão da Alemanha.

A escalação do selecionado kosovar foi a seguinte: Ujkani; Pepa (Rexhepi 20' 2ºT), Sadiku (Krasniqi, 26' 2ºT), Hasani, Raskaj; Perdedaj, Nushi, Gashi, Alushi; Bunjaku (Toski, 26' 2ºT); Azemi (Kastrati, 12' 2ºT). O técnico é o ex-jogador Albert Bunjaki.

Em clima de festa, a torcida local empurrou o time da casa rumo à vitória. O apoio das arquibancadas parecia surtir efeito, tendo em vista as boas chances criadas pelos mandantes. As melhores vieram dos pés de Azemi, Bunjaku e Krasniqi. Todavia, a retranca armada pelo treinador Marc Collat e as ótimas defesas efetuadas pelo arqueiro Jean-Zéphirin impediram que os anfitriões balançassem as redes.

Torcedores kosovares fizeram a festa na primeira partida amistosa da seleção de Kosovo com autorização da FIFA (Foto: Divulgação)

No final de tudo, o placar de 0 a 0 foi o que menos interessou no duelo. O mais importante foi que os kosovares jogaram. Em toda a história, foi a sexta partida da equipe dos Bálcãs. Nas outras cinco, um ótimo aproveitamento de quatro vitórias e apenas uma derrota: 0 a 1 vs. Albânia (2002), 4 a 1 vs. seleção de Sápmi (2005), 7 a 1 vs. seleção do Principado de Monaco (2006), 1 a 0 vs. Arábia Saudita (2007) e 2 a 0 vs. Neuchâtel Xamax - clube da Suíça (2010). Sendo assim, o empate sem gols com o Haiti foi o primeiro jogo envolvendo a seleção de Kosovo que terminou com uma igualdade no placar.

Cada um dos 17 mil adeptos que compareceram ao Estádio Olímpico Adem Jashari, na cidade de Mitrovica, guardará com muito carinho e muito cuidado o ingresso da peleja. Indubitavelmente, um momento histórico para o esporte kosovar.

No idioma albanês, a frase "A história é escrita uma única vez" estampa o ingresso da partida entre Kosovo e Haiti (Foto: Divulgação)

VAVEL Logo