Dez anos depois, Reyes tenta saldar dívida de título com o Sevilla

José Antonio Reyes, torcedor declarado do Sevilla, enfim terá a chance de conquistar um título relevante defendendo as cores de seu clube do coração. O título trata-se da Uefa Europa League, no qual os rojiblancos irão enfrentar o Benfica na final da competição europeia nessa quarta-feira (14), no estádio Juventus Stadium, em Turim.

Com variados tipos de conquistas em seu currículo, Reyes poderá conquistar seu terceiro título de Europa League caso o Sevilla vença o Benfica. Atuando no Atlético de Madrid, o meia-atacante conquistou a competição por duas vezes: nas temporadas 2009-10 e 2011-12. Agora aos 30 anos, portanto, o espanhol terá a chance de preencher o seu currículo com mais uma conquista europeia, e, claro, saldar a dívida com o Sevilla após dez anos longe do Pizjuán.

De “canterano” à protagonista: o início de Reyes no Sevilla

Na temporada 1999-2000, José Antonio Reyes, com apenas 16 anos e ainda imaturo, assinava seu primeiro contrato profissional com o Sevilla. O clube passava por uma fase não muito boa àquela época. Após uma terrível temporada em 1996-97, o clube de Nervión terminou a temporada da La Liga na zona de descenso e foi rebaixado à Liga Adelante (segunda divisão espanhola).

Vivendo uma crise financeira que parecia não ter fim e sem dinheiro em caixa para investir em grandes contratações, a diretoria rojiblanca optou por dar chances a alguns jogadores “canteranos”, e, assim, Reyes se mostrou para o mundo com o seu preciso pé esquerdo.

Com atuações sólidas, o prodígio meia-atacante ajudou o conjunto andaluz a levantar o troféu da segunda divisão espanhola em 2000-01 e conseguir o tão esperado retorno à elite do futebol espanhol, após anos de muitas lutas para conseguir o acesso novamente à La Liga. Começava a ali uma grande história de Reyes com a camisa rojiblanca.

Já evoluído e com a experiência adquirida na Liga Adelante, Reyes se tornou protagonista do time e teve a incumbência de liderar toda uma geração de canteranos, que, inclusive, havia conquistado a Copa do Rei juvenil há dois anos.

Como é de praxe com qualquer jogador jovem e que explode nas capas de jornais, não demorou muito para que chegassem várias propostas na mesa da diretoria sevillista para uma possível venda do espanhol. Até que em 2004 o Sevilla aceitou uma proposta do Arsenal de £ 10,5 milhões, que poderia ter chegado a £ 17 milhões, caso o jogador fizesse sucesso no clube londrino.

O bom filho a casa torna: o retorno de Reyes ao seu clube de coração

Após passar pelo Arsenal, Reyes foi emprestado ao Real Madrid e depois vendido ao Atlético de Madrid, no qual o emprestou ao Benfica na temporada 2008-09, mas logo voltou. Sem oportunidades de atuar com o treinador Gregorio Manzano, o espanhol optou por deixar o clube de Madrid em janeiro de 2012, quando acertou seu retorno para o clube que o revelou, o Sevilla – o clube espanhol pagou € 3,5 milhões para repatriar o jogador.

Agora, dez anos depois, Reyes tem a oportunidade de saldar a dívida que o camisa 19 deixou: conquistar um grande título de expressão pelo seu clube do coração, já que, desde a sua saída em 2004, o clube andaluz conquistou duas edições de Uefa Europa League, em 2005-06 e 2006-07, e o jogador só conquistou a segunda divisão espanhola.

A final da Uefa Europa League será realizada na próxima quarta-feira (14) entre Sevilla e Benfica, no estádio Juventus Stadium, em Turim, às 16h05 (de Brasília).

VAVEL Logo