Na Ligue 1, Saint-Étienne bate Nantes fora de casa e segue na cola do Lille
Foto: Divulgação/Saint-Étienne

Neste sábado (10), o Saint-Étienne visitou o Nantes no Stade de la Beaujoire em partida válida pela penúltima rodada da Ligue 1 2013-2014 e não tomou conhecimento do adversário ao vencer por 3 a 1. O triunfo foi construído no primeiro tempo e o gol de honra dos mandantes saiu nos instantes finais.

Com a vitória, o Sainté (66) assegurou, ao menos, a quarta colocação da elite do futebol francês, a melhor posição desde 1981, ano do último título nacional de primeira divisão dos alviverdes. Além do mais, os três pontos conquistados neste final de semana representam um incentivo a mais para os comandados de Christophe Galtier. O triunfo frente ao Nantes e o revés do Lille (68) diante do campeão PSG fazem os Verts, já garantidos na próxima Uefa Europa League, ainda terem chances de obter vaga na Uefa Champions League 2014-2015.

Já o Nantes não tem mais pretensão alguma no campeonato. É o 12º colocado com 45 pontos, sem chance alguma de rebaixamento. Na última rodada, o FCN visita o Bastia na Córsega, enquanto o ASSE recebe o rebaixado Ajaccio no Geoffroy-Guichard. Ambos os compromissos serão no próximo sábado (17).

Para ir à UCL, o Saint-Étienne precisa vencer o Ajaccio e torcer para o Lille tropeçar no Lorient, no Stade du Moustoir.

Saint-Étienne arrasador no primeiro tempo

Os Stéphanois foram os senhores do jogo durante os 45 minutos iniciais e tal prognóstico se refletiu no placar construído durante a primeira etapa. Com apenas 10 minutos de jogo, os visitantes inauguraram o marcador com o atacante Erding, artilheiro dos Verts na temporada.

Aos 22, mais uma investida alviverde no ataque obrigou o zagueiro Djidji a cometer uma penalidade máxima e ser punido com o cartão amarelo. Na cobrança, o ponta-esquerda Gradel converteu e ampliou a vantagem dos visitantes. Ainda deu tempo de Erding, já nos acréscimos, deixar sua marca na partida pela segunda vez e instituir uma expressiva contagem de 3 a 0 no placar.

Nem parecia que o Nantes era o mandante do confronto, de tão irreconhecível que era a atuação dos donos da casa. A bola aérea, principal aposta da equipe, não vinha sendo seu ponto forte.

Nantes marca gol de honra

Na volta do intervalo, os mandantes começaram a ter a bola nos pés por mais tempo, mas eram pouco objetivos. As limitações técnicas dos comandados de Michel der Zakarian contribuíram para que o amplo domínio do Sainté na peleja continuasse. Hamouma e Brandão tiveram boas chances de aumentar a humilhação sofrida pelos anfitriões, mas desperdiçaram.

Todavia, os Canaris também levaram perigo. Obrigaram o goleiro Ruffier a fazer boas defesas e até acertaram a trave. Depois de tanto insistirem, marcaram o gol de honra com o ponta-esquerda Gakpé, já aos 36 minutos da segunda etapa. Tarde demais para uma eventual reação.

No final das contas, a vitória por 3 a 1 foi de extrema importância para o Saint-Étienne, que ainda sonha com a Champions League, e não fez tanta diferença para o Nantes, que já tem a permanência na primeira divisão assegurada.

VAVEL Logo