Excelsior vence RKC Waalwijk e leva vantagem para o segundo jogo
Jogadores comemoram o gol de Lars Veldwijk, que fechou o placar (Foto: VI.nl)

Na tarde desta quinta-feira (15), o Excelsior Rotterdam recebeu o RKC Waalwijk, no estádio Woldestein, pela partida de ida entre as duas equipes nesta Nacompetitie 2013/14. O RKC que passou com dificuldades pelo De Graafschap, na rodada anterior dos play-offs, terá agora de reverter a vantagem e 2 a 0 para o adversário jogando para tentar manter-se na Eredivisie para a próxima temporada.

No próximo domingo (18), o RKC terá a chance reparar a má atuação que teve no estádio Wouldestein, jogando em casa a equipe busca reverter a vantagem do Excelsior, que conseguiu uma base sólida para o retorno a Eredivisie, após dois anos na Jupiler League. 

Logo na primeira chance, Excelsior marca

O time da casa fez um grande jogo, suprimiu o adversário durante boa parte do encontro e abriu o placar logo aos 3 minutos, em jogada pelo lado direito, o ponta Botaka cruzou para a área, o atacante Veldwijk escorou a bola para trás e o lateral-direito Khalid Karami bateu de primeira no canto e abrir o placar para os Rotterdammers.

O gol sofrido logo no começo deixou o time comandado por Erwin Koeman perdido no jogo, o time ficou desorganizado. O RKC esteve tão mal no primeiro tempo, que nem uma bola sequer chutou ao gol do Excelsior, que se fez presente na partida, obrigando o goleiro Van Dijk a trabalhar.

Já no final do primeiro tempo, Vermeulen do Excelsior foi derrubado na área pelo zagueiro Gouano e a penalidade máxima foi marcada, na cobrança, o atacante Lars Veldwijk, artilheiro da equipe na temporada, não decepcionou e marcou o segundo gol do time de Rotterdam.

Partida morna na etapa final

Na volta do segundo tempo, o RKC tentou recuperar o prejuízo, o técnico Erwin Koeman mandou o time ser mais ofensivo, a equipe bem que tentou criar oportunidades de perigo, mas não estava num dia muito inspirado. As principais peças do time, o meio-campista Evander Sno e o atacante Romeo Castelen estiveram muito mal durante toda a partida.

Com o rendimento comprometido, o RKC deu espaços para o Excelsior chegar, principalmente em jogadas de contra-ataque, que eram puxadas pelos pontas Vermeulen e Bokata, além das subidas do lateral Karami, que auxiliava bem no lado direito. No entanto, não obtiveram sucesso em marcar e a partida terminou com o placar de 2 a 0 para os donos da casa.

VAVEL Logo