Sem Ribéry, França apenas empata com o Paraguai em amistoso

Com o seu principal jogador – o atacante Franck Ribéry, terceiro colocado na edição 2013 do prêmio Ballon d'Or da Fifa e da France Football – se recuperando de contusão, a França recebeu o Paraguai no Allianz Riviera, em Nice, e ficou no empate em 1 a 1. Griezmann e Cáceres assinalaram os tentos da partida. Ribéry viu o duelo do banco de reservas e é a preocupação do selecionado para a Copa do Mundo.

No próximo domingo (8), no Pierre-Mauroy, os Bleus enfrentarão a Jamaica em seu último amistoso antes da estreia contra Honduras no Mundial, a ser jogada na próxima semana, dia 15.

Primeiro tempo sem gols

Ambas as seleções tinham o 4-3-3 como esquema, mas as pretensões eram distintas. Enquanto a França partia para o ataque, o Paraguai se preservava e apostava nos contra-ataques. Nos minutos iniciais, Rémy, Giroud e Cabaye eram os jogadores que mais controlavam a bola e participavam da maioria das jogadas.

Mesmo sendo dominados, foram os paraguaios quem criaram a primeira chance clara de gol. Aos 28 minutos, o atacante Cáceres obrigou o goleiro Lloris a fazer boa defesa. O lance foi o suficiente para exigir melhor rendimento dos franceses na peleja. A primeira oportunidade perigosa saiu numa troca de passes entre Valbuena e Pogba quando o relógio marcava meia-hora de jogo, mas o jogador da Juventus não aproveitou.

Aos 32, veio o lance que fez os torcedores se levantarem das cadeiras do estádio: Giroud se livrou do marcador, alçou a bola na área e Remy quase marcou um lindo gol de voleio. A pelota saiu por cima da meta defendida por Antony Silva, assustando o arqueiro sul-americano. Dez minutos depois, mais uma boa oportunidade veio, agora dos pés de Matuidi, que mandou para fora.

Os paraguaios se defendiam como podiam e conseguiram segurar o empate sem gols até o apito que encerrou a primeira etapa. Os franceses estavam longe do futebol vistoso apresentado na goleada de 4 a 0 sobre a Noruega na última terça-feira (27).

Jogo decidido nos instantes finais

O panorama da segunda etapa foi o mesmo da primeira: França partindo para cima e Paraguai se segurando. Só que, dessa vez, a Albirroja conseguiu ser mais perigosa. Aos 10 minutos, Samudio efetuou boa cobrança de falta e deu trabalho a Lloris. Três minutos depois, o veterano Roque Santa Cruz teve boas opções de passe para surpreender os anfitriões, mas desperdiçou a boa jogada dos visitantes.

Tendo a bola nos pés por mais tempo, os europeus foram criando chances naturalmente. Após escanteio cobrado por Valbuena, Giroud subiu mais que a zaga adversária, cabeceou e viu Silva evitar a mudança no placar. Ao longo do tempo complementar, os treinadores faziam mudanças com o intuito de dar novo fôlego às equipes e evitar o placar em branco.

Aos 37 minutos, o marcador finalmente saiu do zero. Depois de a defesa alvirrubra afastar mal uma cobrança de escanteio, a bola sobrou para o atacante Griezmann, que começou a partida no banco de reservas, mandar a pelota por cima de toda a zaga, marcando um belo gol.

Quando tudo parecia estar definido, os Guaranís surpreenderam. Aos 44, Victor Cáceres aproveitou cruzamento de Jorge Rojas e, livre de marcação, deixou tudo igual de cabeça. Àquele momento, um longo tabu caía: a França não sofria gol jogando em seus domínios desde março de 2013, na vitória por 3 a 1 sobre a Geórgia no Stade de France, em jogo válido pelas Eliminatórias Europeias para o Mundial de 2014.

VAVEL Logo