Com direito a invasão no gramado, Argentina faz seu primeiro treino aberto ao público

Após segredos e cuidados, enfim, a Argentina treinou à vontade em solo brasileiro. Diante de um público grande e fanático, os Hermanos realizaram um trabalho que seria normal, não fosse pela proximidade da Copa do Muno e ser o primeiro treinamento aberto ao público da seleção bicampeã do mundo no Brasil.

A seleção argentina teve seu primeiro contato com o povo brasileiro nesta noite no Estádio independência, que recebeu cerca de sete mil torcedores fiés e curiosos. Lionel Messi demonstrou ser uma pessoa supersticiosa. O craque foi o primeiro dos 23 jogadores a pisar no gramado. No momento em que ultrapassaria a linha, mudou a passada e fez questão de trocar de pé, pisando com a direita, em sinal de sorte.

O trabalho realizado pela equipe Alejandro Sabella foi leve, com direito a jogos de futevôlei em pequenas quadras improvisadas no meio de campo. Nas arquibancadas, festa dos mineiros, em sua maioria dos atleticanos, que cantaram o hino e músicas relacionadas à equipe do coração.

Gonzalo Higuaín, Javier Macherano, Ángel Di Maria e, obviamente Messi, foram os jogadores que tiveram os nomes gritados de maneira diferenciada. O primeiro trabalho dos hermanos perante à torcida brasileira teve mais apoio do que pressão. A rivalidade parece ser deixada de lado diante da possibilidade de ver tantos craques que atuam na Europa e, quase nunca, atuaram no Brasil.

Ao final dos trabalhos, garotos invadiram o gramado e deram trabalho aos seguranças. Os jogadores deram atenção, abraçando e pedindo calma aos seguranças, que se viram em meio a um caos que não houve, já que a maioria era composta de crianças e adolescentes. Um deles chegou a ajoelhar em frente a Messi.

No meio do princípio de tumulto que durou cerca de um minuto, um torcedor ainda abordou Javier Mascherano que, aparentemente meio contrariado, deu a camisa da Argentina de presente. Logo na sequência, os jogadores passaram para dentro do vestiário, já distantes dos invasores.

O mais procurado pelos invasores foi Lionel Messi. Boa parte dos invasores tentou se aproximar do capitão argentino, mas só um conhecido torcedor de visual semelhante ao de Ronaldinho Gaúcho conseguiu. Com a camisa de treino do Atlético-MG, ele se curvou diante de Messi, que ainda se esticou para cumprimenta-lo após o gesto.​

VAVEL Logo