Após derrota em 2013, Espanha retorna ao Maracanã em busca de recuperação
Último jogo da Espanha no Maracanã não é de boas lembranças para eles: 3 a 0 para o Brasil (Foto: Andre Durão)

A Espanha retornará ao Maracanã, quarta-feira, às 16h (de Brasília), contra o Chile, palco de muitos gols, façanhas e fiascos. No estádio, levou a maior goleada das Copas e, recentemente, foi vice da Copa das Confederações, ambos resultados para o Brasil. Entretanto, têm que comemorar grandes vitórias e muitos gols.

A Fúria fez três jogos no Maracanã em 1950. Justamente contra o Chile, adversário de quarta-feira, vitória por 2 a 0. O segundo foi contra a Inglaterra, um confronto e uma vitória histórica: 1 a 0 contra uma das maiores potências da época. O terceiro jogo foi contra o Brasil, mas desta vez foi derrotada por 6 a 1. Essa, inclusive, é a maior goleada que os espanhóis sofreram em todas as Copas. Na sexta-feira passada, faltou apenas um gol para a Holanda igualar o fiasco, terminado em 5 a 1.

Em 2013, a Espanha retornou ao estádio desde a goleada em 1950. Contra o fraco Taiti, uma histórica goleada de 10 a 0. O Maracanã estava lotado, todos queriam ver os astros da Fúria, mas a torcida ficou pela seleção quase amadora que desafiou os atuais campeões mundiais, com direitos a gritos de "olé" e "vamos virar Taiti" - mesmo com a goleada já formada.

Classificada para a final, a Fúria retornou ao estádio para jogar contra o Brasil. Com mais de 73 mil presentes a favor do Brasil, nova pancada. Uma atuação espetacular da Seleção Brasileira que dominou todas as ações do jogo e venceu por 3 a 0. Foi a derrota mais significativa para os espanhóis desde quando começaram a conquistar títulos em 2008, entretanto, a Holanda superou com a goleada por 5 a 1 nesta Copa do Mundo.

Com nova oportunidade de jogar no estádio, os jogadores espanhóis se mostram encantados por atuar no estádio, assim como no ano passado. Desta vez, esperam novo triunfo para se recuperar no Mundial, já que uma derrota pode lhe custar a eliminação.

"É um campo mítico. Qualquer jogador quer atuar nele. Tem muita história. É um campo grande, que pode ajudar nosso jogo. Vamos tomar como uma final. Temos que conseguir a vitória. Temos muita vontade de ir bem nesse estádio. Tentamos fazer o melhor possível ano passado. Não foi o dia. Mas contra o Chile será uma grande partida", disse o atacante Pedro, que deve ser titular na quarta-feira.

O atacante Juan Mata concordou com o seu companheiro e espera que as recordações sejam diferentes esse ano.

"O Maracanã é especial para qualquer jogador. O único que esperamos é que o resultado seja completamente diferente da Copa das Confederações. Queremos ter boas recordações do jogo contra o Chile no Maracanã", disse.

Na tarde desta terça-feira, a Espanha treinará no gramado do Maracanã que foi palco da vitória da Argentina sobre a Bósnia na noite deste domingo (15). Após a goleada para a Holanda, os espanhóis encaram o Chile que venceu a Austrália na estréia. Uma vitória é fundamental para continuar na luta pela classificação na rodada final, por outro lado, um tropeço pode ser quase uma eliminação.

VAVEL Logo