Após punição a Suárez, jogadores uruguaios protestam nas redes sociais

A Fifa anunciou na manhã desta quinta-feira (26) que o uruguaio Luis Suárez está fora da Copa do Mundo, devido a punição sofrido após morder Chiellini, zagueiro da Itália, na última rodada da fase de grupos do Mundial. A divulgação da decisivo da entida revoltou seus companheiros de seleção uruguaia, incluindo o capitão Diego Lugano que, através de sua conta no Facebook, afirmou que o sentimento é de "indignação" e "impotência".

LEIA MAIS: Suspenso após mordida, Suárez tem a maior punição da história das Copas

"Indignação, impotência. Acho que isso é o que todos nós sentimos. Todos nós gostaríamos de um mundo mais justo, mas, simplesmente, esse mundo não existe. Os que mandam, mandam, e os fortes, são os fortes... nós não julgam com a mesma lei. Abraço a Luis, quem, como sempre, se levantará, e também a sua família, que é quem mais sofre nestes casos. Continuem sentindo orgulho dele. Ele merece. Nada irá nos deter. Seguiremos adiante com humildade, união, compromisso, reconhecendo os erros e com a cabeça sempre erguida", escreveu o capitão.

Também zagueiro, José Maria Giménez, do Atlético de Madrid usou o Twitter para se manifestar, afirmando que a equipe está "mais unida que nunca". No Instagram, Nicolás Lodeiro, também escreveu seu recado de apoio a Suaréz, porém, sem fazer críticas mais pesadas quanto ao assunto.

"Amigo, você é um craque na essência na palavra, mas muito mais como ser humano. Pessoas más intencionadas existem em todos os lugares.", postou.

Punido por nove jogos e banido do futebol por quatro meses, Suárez não atuará pelo Uruguai nesta edição de Copa do Mundo. O próximo compromisso celeste no Mundial será no próximo sábado (28), contra a Colômbia, às 17h, no Maracanã, pelas oitavas de final da competição.

Entenda o caso

Durante a terceira rodada da fase de grupos da Copa do Mundo de 2014, o uruguaio Luis Suárez desferiu uma mordida no ombro de Chiellini, que caiu no gramado reclamando da ação. Após o jogo, as imagens foram usadas pela Fifa que abriu processo disciplinar contra o atacante.

Divulgada na manhã desta quinta-feira (26), Suárez recebeu nove jogos de suspensão, ficando de fora do Mundial e, provavelmente, desfalcando sua pátria durante a Copa América de 2015, foi banido de qualquer atividade futebolística durante quatro meses, o que também desfalca suas atuações pelo Liverpool (ING), seu clube atual, além da multa de 100 mil francos suíços (cerca de R$ 250.000)

O Comitê Disciplinar enquadrou o jogador nos artigos 48 (conduta antidesportiva) e 57 (comportamento ofensivo e fair play) do código.  O afastamento de qualquer atividade relacionada ao futebol por quatro meses é regulada pelo artigo 22 do Código Disciplinar. 

Sabendo da punição, Suaréz deixou o hotel onde está hospedada a seleção uruguaia, mas não conseguiu ir muito longe, ou sequer fazer uma refeição. Logo na saída, foi escoltado por policiais e encaminhado de volta a residência momentanea. O atleta está de malas prontas e deixará o Brasil, com destino ao Uruguai, sua terra natal.

VAVEL Logo